Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 22


22

TECNOLOGIAS NÃO-INVASIVAS DE CUIDADO DE ENFERMAGEM OBSTÉTRICA E VITALIDADE DO RECÉM-NASCIDO: LÍQUIDO AMNIÓTICO MECONIAL COMO PARÂMETRO.

Autores:
Carlos Sérgio Corrêa dos Reis (carlosreis.prof@gmail.com) (Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro) ; Alexandra Celento Vasconcellos da Silva (Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro) ; Maria de Fátima Hasek Nogueira (Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro) ; Jane Márcia Progianti (Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro) ; Octavio Muniz da Costa Vargens (Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro)

Resumo:
TECNOLOGIAS NÃO-INVASIVAS DE CUIDADO DE ENFERMAGEM OBSTÉTRICA E VITALIDADE DO RECÉM-NASCIDO: LÍQUIDO AMNIÓTICO MECONIAL COMO PARÂMETRO. Carlos Sérgio Corrêa dos Reis Alexandra Celento Vasconcellos da Silva Maria de Fátima Hasek Nogueira Jane Márcia Progianti Octavio Muniz da Costa Vargens Introdução: A disponibilização das tecnologias não-invasivas de cuidado de enfermagem obstétrica (TNICEO) e seu uso pelas parturientes tem se mostrado como um dos caminhos para a desmedicalização do parto e nascimento1. Objetivo: Comparar a associação entre a presença de líquido amniótico meconial (LAM) e vitalidade dos recém-nascidos (RNs) em grupos de parturientes que fizeram uso das TNICEO com grupos submetidos ao: tratamento tradicional (AT). Metodologia: Estudo transversal, baseado na análise documental dos 6790 partos acompanhados pelas enfermeiras obstétricas, dados analisados através da freqüência absoluta e percentual. Resultados: Das parturientes cujos partos foram acompanhados pelas enfermeiras obstétricas, 34,9% utilizaram TNICEO; 3,2% AT; 57,01% TNICEO+AT e 4,89% nem TNICEO ou AT. Quanto a presença de LAM, a menor incidência 12,87% foi verificado no grupo das que utilizaram apenas TNICEO e o maior percentual 22,73% no grupo submetido a AT. Quanto ao índice de Apgar (IA), verificou-se que os neonatos cujas mães utilizaram TNICEO apresentaram percentuais mais elevados de IA>8, tanto no primeiro minuto (93,11%) quanto no quinto minuto (99,01%) de vida. Conclusão: A disponibilização de TNICEO pelas enfermeiras obstétricas e sua utilização pelas parturientes repercutiu favoravelmente na diminuição de LAM e aumento da vitalidade do RN. O estudo mostrou que, as TNICEO são estratégias utilizadas pelas enfermeiras obstétricas na diminuição da morbimortalidade perinatal.


Referências:
1. PROGIANTI, J. M. et al. Desmedicalização na assistência ao parto: uso de tecnologias não invasivas em cuidados de enfermagem obstétrica. In: SILVA, I. A. (Coord.). PROENF: saúde materna e neonatal. Porto Alegre: Artmed, 2009. ciclo 1, módulo 1.