Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 26


26

ACESSO PREJUDICADO REFERIDO PELOS IDOSOS

Autores:
Cleisiane Xavier Diniz (cxdiniz@gmail.com) (Universidade do Estado do Amazonas) ; Maria de Nazaré de Souza Ribeiro (Universidade do Estado do Amazonas) ; Fernanda Farias de Castro (Universidade do Estado do Amazonas) ; Joaquim Hudson de Souza Ribeiro (Faculdade Salesiana Dom Bosco)

Resumo:
Introdução: Assim como os diversos equipamentos disponibilizados ao uso público, os espaços de circulação de uma unidade de saúde carecem de uma adequada infraestrutura que atenda à demanda de uma população específica, como os idosos. Objetivo: Avaliar as dificuldades de acesso dos idosos dentro dos três Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (CAIMIs). Metodologia: Trata-se de um estudo transversal, quantitativo, com amostra probabilística aleatória, por demanda espontânea, composta por 1.060 indivíduos >60 anos, usuários dos CAIMIs da cidade de Manaus. Resultados: as principais dificuldades das quais se destacam a ausência de: barras de apoio nos banheiros, corrimão duplo, sinalizações legíveis, rampas e piso antiderrapante; excesso de degraus, assento sanitário inadequado, pouca iluminação, portas com defeitos e pouca segurança. Observou-se que menos da metade conheciam as saídas de emergência. Relataram que o acesso ao uso dos serviços é dificultado devido à deficiências no: atendimento médico, marcação de consultas, atendimento na recepção, falta de médicos especialistas, localização geográfica, demora no atendimento, poucas vagas no sistema, aspereza dos funcionários, demora na marcação e entrega de exames. Para Paskulin, Valer e Vianna é importante se considerar o princípio da resolutividade, que é a capacidade do sistema em dar soluções às diversas situações que dizem respeito ao processo saúde/doença dos usuários e/ou atendê-los adequadamente nos diversos níveis de atenção, englobando os aspectos relativos à percepção dos usuários, à estruturação dos serviços e à organização do sistema de saúde. Conclusão e Implicações: Todos os problemas apontados pelos idosos demonstram as desigualdades de oferta e de acesso aos serviços de saúde, que se diferenciam tanto entre regiões brasileiras quanto entre populações da mesma região, tornando-se grande desafio para todas as áreas que estudam o processo de envelhecimento da população.


Referências:
Paskulin LMG, Valer DB, Vianna LAC. Utilização e acesso de idosos a serviços de atenção básica em Porto Alegre (RS, Brasil). Ciência & Saúde Coletiva, 2011; 16(6):2935-2944