Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 68


68

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DO TRACOMA ENTRE ESCOLARES DA REDE MUNICIPAL DE CAXIAS NO MARANHÃO

Autores:
Joseneide Teixeira Câmara (josaeneide.tc@gmail.com) (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO) ; Núbia E Silva Ribeiro (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO) ; Beatriz Mourão Pereira (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO) ; Tatyanne Maria Pereira de Oliveira (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO) ; Leonidas Reis Pinheiro Moura (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO) ; Glaucia Maria de Abreu Pinto (SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE CAXIAS)

Resumo:
INTRODUÇÃO: O tracoma é uma infecção crônica que acomete a córnea e a conjuntiva ocular causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. O tracoma encontra-se entre aquelas doenças negligenciadas, sendo esta causadora de cegueira prevenível. OBJETIVO: Traçar o perfil epidemiológico dos casos de tracoma entre escolares da rede municipal de Caxias no Maranhão. METODOLOGIA: Tratou-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, usando amostragem por conglomerados, envolvendo escolares, para pesquisa do Tracoma, realizado na cidade de Caxias-Maranhão no período de 2015. Examinou-se 1.217 alunos, estes foram submetidos ao exame ocular externo, o diagnóstico foi essencialmente clínico baseado nos sinais-chaves do tracoma conforme critérios da OMS. RESULTADOS: Foram diagnosticados clinicamente com tracoma 7 escolares (3 na forma folicular, 1 intenso e 3 cicatrizes tracomatosas) resultando em uma prevalência de 0,57%. O tracoma encontra-se mais prevalente na faixa etária de 5 a 9 anos 0,71% (6/847), em escolares do sexo masculino 0,66% (4/607), com a escolaridade do responsável financeiro >8 anos 0,75% (3/400), sendo a renda familiar >1 salário mínimo 1,14% (2/176), todas com residência própria 0,83% (7/842), com uma média de até 4 pessoas residindo no domicílio 0,93%(5/536). CONCLUSÕES: evidenciou-se que o tracoma apresentou-se com uma baixa prevalência entre a população em estudo, sendo este valor considerado baixo conforme a Organização Mundial de Saúde. Assim, ainda se faz necessário o desenvolvimento de ações que visem o controle e a prevenção do tracoma, impedindo dessa forma, o aumento da prevalência desta doença neste município. CONTRIBUIÇÕES OU IMPLICAÇÕES PARA A ENFERMAGEM: para os profissionais de saúde, este trabalho desperta o desenvolvimento de estratégias voltadas para educação em saúde na comunidade escolar, objetivando a melhoria tanto da qualidade referente à higienização da face, quanto as condições de saúde dos escolares. DESCRITORES: Tracoma; Epidemiologia; Saúde escolar


Referências:
SCHELLINI, S. A.; SOUSA, R. L. F. Tracoma: ainda uma importante causa de cegueira. Rev. bras.oftalmol, Rio de Janeiro. v. 71, n. 3, p. 199-204, jun., 2012. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Informe técnico da "Campanha Nacional de Hanseníase e Geohelmintíase". Coordenação Geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação- Brasília. Ministério da Saúde, 2013.