Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 112


112

CONTRARREFERÊNCIA DA UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO: FACILIDADES E DIFICULDADES

Autores:
Patrícia Madalena Vieira Hermida (patymadale@yahoo.com.br) (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Eliane Regina Pereira do Nascimento (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Maria Elena Echevarria Guanilo (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Giovanna Mercado Torres (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Heloísa Costa (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Emily Smith Rufino (Universidade Federal de Santa Catarina)

Resumo:
Introdução: As Unidades de Pronto Atendimento devem garantir a continuidade do cuidado à saúde por meio da contrarreferência dos pacientes para a rede básica, sempre que necessário. Objetivo: descrever as facilidades e dificuldades da contrarreferência dos pacientes em uma Unidade de Pronto Atendimento na percepção dos profissionais de saúde. Métodos: estudo descritivo, qualitativo, desenvolvido em um município da região da Grande Florianópolis, Santa Catarina. Participaram sete enfermeiros e 23 médicos, por meio de entrevista semiestruturada, guiada por um roteiro com duas questões norteadoras. Os dados foram coletados de novembro de 2015 a fevereiro de 2016 e organizados no Software QualiquantiSoft. Para a análise aplicou-se a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo de Lefèvre e Lefèvre (2012). Resultados: emergiram dois Discursos do Sujeito Coletivo, um relativo às facilidades e o outro às dificuldades da contrarreferência. O primeiro, constituído pelo depoimento de nove (30%) participantes, apresenta como facilidades da contrarreferência as estratégias de comunicação com a atenção básica. O segundo discurso, que envolveu 17 (56,7%) participantes, corresponde às deficiências da atenção básica e dos serviços ambulatoriais. Conclusões: as dificuldades da contrarreferência foram mais representativas do que as facilidades, considerando-se o número de participantes nos discursos, o que sinaliza que os desafios são expressivos para garantir a longitudinalidade da assistência. Contribuições ou implicações para a Enfermagem: os resultados poderão subsidiar a atuação da enfermagem e dos gestores no planejamento de melhorias da contrarreferência no município e região, uma vez que a Unidade de Pronto Atendimento atende a população de diferentes municípios. Descritores: Avaliação de Serviços de Saúde; Serviços Médicos de Emergência; Assistência Pré-hospitalar. Estudo extraído da Tese: Avaliação de uma Unidade de Pronto Atendimento quanto ao Acolhimento com Classificação de Risco. Apoio: PROEX/CAPES.


Referências:
LEFÉVRE, F.; LEFÉVRE, A.M.C. Pesquisa de representação social: um enfoque qualiquantitativo: a metodologia do discurso do sujeito coletivo. 2 ed. Brasília: Liber Livro, 2012.