Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 123


123

ESTRATÉGIAS PARA A REDUÇÃO DOS RUÍDOS NA UNIDADE NEONATAL: UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA DA ENFERMAGEM

Autores:
Roberta Costa (roberta.costa@ufsc.br) (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Márcia Maria Jordão (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Simone Vidal Santos (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Melissa Orlandi Honório Locks (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Margarete Maria de Lima (Universidade Federal de Santa Catarina) ; Luciana Ferreira Cardoso Assuiti (Universidade Federal de Santa Catarina)

Resumo:
Introdução: O excesso de ruído pode gerar danos tanto para o recém-nascido quanto para os profissionais que trabalham em unidades neonatais. Apesar das políticas de saúde mostrarem uma preocupação com o ambiente da unidade neonatal, são necessárias estratégias para garantir um controle e redução destes ruídos (BRASIL, 2014). Objetivo: construir, junto com a equipe de enfermagem de uma unidade neonatal, estratégias para a redução dos níveis de ruídos produzidos no ambiente de trabalho. Método: Pesquisa exploratória descritiva, de natureza qualitativa, desenvolvida em um Hospital Universitário no sul do Brasil. A coleta de dados foi realizada no período de setembro a novembro de 2016, com 19 profissionais da equipe de enfermagem, a partir de: rodas de conversas, revisão de literatura e mensuração de ruídos. Para analisar os dados foi utilizada a análise de conteúdo. Resultados: A revisão de literatura demonstrou a importância de programas e políticas educativas como estratégias relevantes no controle dos ruídos em unidade neonatal e reforça a contribuição do profissional de saúde neste controle. Durante a mensuração dos níveis sonoros na unidade, evidenciou-se que os mesmos estavam aquém dos recomendados para os recém-nascidos. Nas rodas de conversa foram apontadas inúmeras estratégias para redução dos ruídos e promoção do sono do recém-nascido, destacando os esforços da equipe para propiciar um ambiente acústico adequado. Conclusão: A equipe de enfermagem reconheceu o excesso de ruído na unidade neonatal e seus prejuízos para o desenvolvimento do recém-nascido, bem como para o processo de trabalho dos profissionais. Foi possível identificar as diversas causas do excesso de ruído e apontar estratégias para minimizar este problema. Contribuições para enfermagem: Esta proposta possui relevância para a profissão e para a sociedade, pois contribui para produção de um ambiente de trabalho mais saudável para a equipe de enfermagem, além de propiciar a melhoria da qualidade da assistência.


Referências:
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Área de Saúde da Criança. Atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso - Método Canguru: manual do curso. Brasília; 2014.