Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 134


134

Gravidez não planejada: implicações na saúde da mulher

Autores:
Sueli Oliveira da Silva (sueliaben@gmail.com) (Universidade catolica Dom Bosco - UCDB) ; Angela Maria E Silva (UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO; EEAN) ; Ivis Emília de Oliveira Souza (UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO; EEAN) ; Ana Inês Sousa (UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO; EEAN) ; Suely Lopes de Azevedo (UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO; EEAN)

Resumo:
Resumo A gravidez indesejada vem ganhando espaço de destaque nas discussões que envolvem a área da saúde da mulher. Em 2012 um inquerito nascional, Nascer no Brasil, a magnitude da gravidez não planejada é apontada entre a metade das mulheres. Objetivo: averiguar a incidência de gravidez não planejada entre puérperas atendidas na Área de Planejamento 1.0 do Município do Rio de Janeiro. Pesquisa quantitativa, as entrevistas ocorreram em julho de 2015, com amostragem intencional de 134 puérperas. A pesquisa foi aprovada no Comitê de Ética. Resultados: (28,3%) das puérperas encontram-se entre 18 a 22 anos, (41,7%) com ensino médio, (42,5%) em união consensual, (30,6%) são solteiras, renda familiar de 2 a 3 SM (50,0%) e (41,0%) vivem com 1 SM. (39,5%) são primíparas, (20,9%) já sofreram ao menos um aborto, (61,2%,) iniciou o pré-natal no primeiro trimestre, (96,9%) com mais de 6 consultas de pré-natal e (41,0%) não planejaram a gravidez. A falta de acesso as ações de planejamento reprodutivo compromete a trajetória da mulher na sociedade e está associado à depressão pós-parto e prática de aborto


Referências:
LEAL et al. Birth in Brazil: national survey into labour and birth. Reproductive Health - Journal. Pag 9-15, 2012. SILVA, A M e. Atenção ao pré-natal, parto e pós-parto na perspectiva de mulheres atendidas na Rede Cegonha. Tese (doutorado em Enfermagem) - Escola de Enfermagem Anna Nery, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. 2016. 220p.