Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 195


195

Assistência de enfermagem em cuidados paliativos sob a perspectiva do cuidador

Autores:
Irena Penha Duprat (irena.penha@gmail.com) (Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas) ; Lilian Vanessa Santos Lima (Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas) ; Paulo Duprat (Santa Casa de Misericórdia de Maceió)

Resumo:
Introdução: Cuidado paliativo é uma abordagem, promovida por equipe multidisciplinar, que objetiva melhora na qualidade de vida de pacientes e seus familiares, que enfrentam doenças ameaçadoras à sua continuidade (SILVA; MOREIRA, 2010). Tanto paciente quanto família precisa sentir confiança nos profissionais envolvidos nesta assistência. Para tanto, o cuidado de enfermagem necessita estar fundamentado no conhecimento técnico-científico bem como na interação entre a tríade pessoa cuidada/cuidador/profissional de enfermagem (KLUSER et al, 2011). Objetivo: avaliar a assistência prestada pela equipe de enfermagem sob a óptica dos cuidadores de pacientes em cuidados paliativos. Método: Estudo descritivo, transversal, quantitativo, realizado em um serviço de oncologia em Maceió-AL, com 19 cuidadores de pacientes em cuidados paliativos. A coleta de dados ocorreu em março de 2016 após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa, CAAE n° 51059515.0.0000.5011. Foi utilizado um questionário padronizado contendo respostas em escalas tipo Likert. Resultados: A amostra constituiu-se, em sua maioria, de mulheres (84,2%), com predomínio da faixa etária entre 20 e 39 anos (63,1%) e grau de parentesco prevalente de filho (42,0%). 73,6% dos familiares/cuidadores estavam sempre satisfeitos com a assistência prestada pela equipe de enfermagem. Grande parte percebia a humanização prestada através de carinho (84,2%), comunicação clara e efetiva (89,5%), atenção (89,5%), respeito (94,6%) e amparo (100%). Conclusões/Implicações: Um percentual expressivo da amostra estava sempre satisfeita com a assistência prestada pela equipe de enfermagem e também percebia que a equipe sempre atendia às necessidades, promovia conforto e acolhia este cliente. Apesar do excelente grau de confiança na equipe, poucos familiares/cuidadores classificaram sua relação com a mesma como ótima, o que sugere uma reflexão crítica, na ótica do profissional, que permita identificar as causas desta fragilidade. Palavras-Chave: Cuidados de Enfermagem; Cuidados Paliativos; Cuidadores.


Referências:
KLUSER, S.R. et.al. Vivência de uma equipe de enfermagem acerca do cuidado aos pacientes com câncer. Rev Rene. V.12, n.1, p.166-172, 2011. SILVA, M.M.; MOREIRA, M.C. Sistematização da assistência de enfermagem em cuidados paliativos na oncologia: visão dos enfermeiros. INCA. Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva Cuidados Paliativos. Rio de Janeiro, v.2, n.24, p.172-178, 2010.