Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 303


303

SENSIBILIZAÇÃO ACERCA DAS SEIS METAS INTERNACIONAIS DE SEGURANÇA DO PACIENTE EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO: RELATO DE EXPERIÊNCIA.

Autores:
Alex Luis Fagundes (alx.fagundes@hotmail.com) (Centro Universitário Filadélfia - Londrina - PR.) ; Dagmar Willamowins Vituri (Hospital Universitário Regional Norte do Paraná.) ; Elisana Agatha Lakmiu Camargo Cabulon. (Hospital Universitário Regional Norte do Paraná.) ; Larissa Gutierrez de Carvalho Silva. (Hospital Universitário Regional Norte do Paraná.) ; Tatiani Cristini Ramos Andrade. (Hospital Universitário Regional Norte do Paraná.)

Resumo:
INTRODUÇÃO: A relevância acerca da segurança no ambiente de saúde mostra-se notória mundialmente, fato este perceptível principalmente pelas repercussões em redes de telecomunicações sobre a temática. Neste sentido, o Ministério da Saúde demonstrando sua preocupação, instituiu o Programa Nacional de Segurança do Paciente, por meio da Portaria MS/GM nº 529, de 1° de abril de 2013, a qual tem por objetivo contribuir para a qualificação do cuidado em saúde.¹ Neste mesmo propósito, a Organização Mundial de Saúde em parceria com Joint Commission International, estabeleceu as seis metas internacionais de segurança do paciente.² OBJETIVO: Promover a sensibilização dos colaboradores e usuários de um hospital universitário quanto a segurança no ambiente hospitalar, tendo como eixo as seis metas internacionais de segurança do paciente. METODOLOGIA: Relato de experiência vivenciado por residentes e estagiários de enfermagem da Assessoria de Qualidade da Assistência de Enfermagem de um Hospital Universitário Público do Norte do Paraná, em abril de 2017. RESULTADOS: Através da sensibilização, pode-se verificar que a cultura de segurança do paciente está se consolidando entretanto, existem lacunas que deverão ser abordadas, principalmente referente a conscientização dos usuários quanto sua participação neste processo. CONCLUSÃO: A atividade proporcionou um diagnóstico parcial acerca da cultura de segurança do paciente da instituição. Isto posto, verificou-se a necessidade de haver melhor interação entre os profissionais e usuário, visto que este demonstrou pouco conhecimento sobre sua importância neste contexto.


Referências:
1. Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente. Estratégias para a segurança do paciente: manual para profissionais da saúde. Porto Alegre (RS): EDIPUCRS; 2013. 2. Sousa, Paulo (Org.) Segurança do paciente: conhecendo os riscos nas organizações de saúde. / organizado por Paulo Sousa e Walter mendes. - Rio de Janeiro, EaD/ENSP, 2014. 452 p.:il.