Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 487


487

VISITA DOMICILIAR DO ENFERMEIRO AO ADOLESCENTE EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores:
Francisco Gleidson de Azevedo Gonçalves (gleydy_fran@hotmail.com) (Faculdade de Enfermagem - UERJ) ; Ellen Marcia Peres (Faculdade de Enfermagem - UERJ) ; Helena Ferraz Gomes (Faculdade de Enfermagem - UERJ) ; Dayana Carvalho Leite (Faculdade de Enfermagem - UERJ) ; Juliana Cristina Rodrigue (Faculdade de Enfermagem - UERJ) ; Juliana Almeida de Oliveira (Faculdade de Enfermagem - UERJ)

Resumo:
RESUMO: A atenção domiciliar é um dispositivo organizacional e assistencial propício à efetivação de novos modos de produção de cuidado e de intervenção em diferentes pontos da rede de atenção à saúde, pressupondo um cuidado centrado no usuário e em suas necessidades. A adolescência compreende o período de mudanças físicas e mentais e a busca de sua identidade pessoal, o que favorece a inúmeras vulnerabilidades[1]. Neste contexto o objetivo deste estudo foi descrever a experiência de cuidado domiciliar ao adolescente em situação de vulnerabilidade. Trata-se de um relato de experiência desenvolvido a partir de um projeto de assistência domiciliar de enfermagem ao adolescente, por meio de visitas domiciliares realizadas por um enfermeiro bolsista e residentes de enfermagem do Programa de Saúde do Adolescente. Os resultados demostraram os benefícios das visitas domiciliares, tais como: estreitamento da relação com o serviço, conhecimento do território, compreensão do processo saúde-doença e seus determinantes sociais, desenvolvimento de estratégias de cuidado e autocuidado em domicílio e consequentemente melhoria da qualidade de vida do indivíduo e de seus familiares[2,3]. Portanto, o projeto promove cobertura assistencial de qualidade, ao ajudar o adolescente na superação de questões sociais, psicológicas, e também nos enfrentamentos diante da doença e das novas condições de vida imposta pelo processo de adoecimento. Conclusões: A visita domiciliar proporcionou a longitudinalidade do cuidado pautado nas necessidades de saúde desta população, elencando elementos importantes para uma efetiva ação em Rede. Contribuições para a Enfermagem: No âmbito do ensino, os profissionais e discentes envolvidos neste processo atuaram em novos cenários de prática, corroborando para o crescimento e desenvolvimento profissional. Ressalta-se a integração com a equipe multidisciplinar, destacando à importância do atendimento domiciliar integralizado e compartilhado, além de possibilitar uma interlocução entre os níveis de atenção à saúde e a capacitação dos enfermeiros residentes.


Referências:
1. Brasil. Estatuto da Criança e do adolescente: Lei n° 8069/90, 13 de julho de1990. Brasília: Senado Federal, 1990. 2. Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n. 963, de 27 de maio de 2013. Redefine a atenção domiciliar no âmbito do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União, Brasília, 28 de maio de 2013. Seção 1, p.30-32. 3. Feuerwerker LCM, Merhy EE. A contribuição da atenção domiciliar para a configuração de redes substitutivas de saúde: desinstitucionalização e transformação de práticas. Rev Panam Salud Publica. 2008; 24(3):180-8.