Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 504


504

Evolução do atendimento pré-hospitalar em Teresina, Piauí: a importância da motolância

Autores:
Girleno França de Carvalho (negogirleno@hotmail.com) (ESTÁCIO - CEUT) ; Fabiana Alves Soares (FAMEP) ; Luiz Gustavo de Sousa Oliveira (AESPI)

Resumo:
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU 192 visa chegar precocemente à vítima em situação de urgência ou emergência que possa levar a sofrimento, a sequelas ou mesmo a morte. Trata-se de um serviço que conecta as vítimas aos recursos que elas necessitam, com a maior brevidade possível. É um serviço gratuito, que funciona 24 horas, por meio da prestação de orientações e envio de equipes capacitadas, com profissionais médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutores socorristas, tripulando Unidades de Suporte Avançado (USA), Unidades de Suporte Básico (USB), Unidades de Suporte Intermediário (USI), ambulanchas, aeronaves, veículos de intervenção rápida e motolâncias. Em Teresina, Piauí, o trabalho realizado pelas equipes de motolâncias tem ganhado visibilidade e notoriedade, devido à rapidez e qualidade do atendimento. Este trabalho tem como objetivo caracterizar a evolução dos atendimentos prestados pela Motolância regulada pelo SAMU 192 Teresina, no período de 2012 a 2016. O estudo evidenciou um aumento vertiginoso no número de chamados desde que a motolância foi incorporada ao serviço, chegando a 2.348 ocorrências em 2016, com resolução adequada dos quadros agudos e acionamento correto das unidades de apoio. Conclui-se que este tipo de atendimento é de elevada importância, por ser um serviço ágil, especializado e eficaz nas mais diversas ocorrências para as quais é solicitado, melhorando a sobrevida dos usuários, diminuindo as complicações e sequelas.


Referências:
BRASIL. Portaria nº 2.971, de 08 de dezembro de 2008. Institui o veículo motocicleta - motolância como integrante da frota de intervenção do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência em toda a rede SAMU 192 e define critérios técnicos para sua utilização. Diário Oficial da União nº239, de 09 de dezembro de 2008, seção 1, página 69. BRASIL. Programa mínimo para implantação das motolancias na rede SAMU 192. Coordenação Geral de Urgência e Emergencia/CGUE, Brasília, 2008. BRASIL. Portaria nº737, de 16 de maio de 2001. Politica Nacional de Redução da Morbomortalidade por Acidentes e Violências. Diario Oficial da União nº 96, 18 de maio de 2001. BRASIL. Portaria nº 1.864, de 29 de setembro de 2003. Institui o componente pré-hospitalar móvel da Politica Nacional de Atenção às Urgências, por intermédio da implantação de Serviços de Atnedimento Móvel de Urgência em municípios e regiões de todo o território brasileiro: SAMU 192. Diário Oficial da União, 29 de julho de 2003, seção I, pg 75-78. BRASIL. Portaria nº 1.600, de 07 de julho de 2011. Institui a rede de atenção as urgências no SUS. Diario Oficial da União n 130, 07 de julho de 2011, pg1 - 9. IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponivel em: Acesso em: 26 de dezembro de 2016. LANCINI, A B, PREVE AD, BERNADINI IB. O processo de trabalho das equips do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Coleção Gestão da Saúde Publica - Volume 4, Santa Catarina, 2013. LOPES SLB e FERNANDES RJ. Uma breve revisão do atendimento médico pré-hospitalar. Medicina, Ribeirão Preto, 1999. SCHWARTZ, Y. Os ingredientes da competência: um exercício necessário para uma questão insolúvel. Educação & Sociedade, Campinas, n 65, pg 101 - 139, 1998.