Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 569


569

SAMUZINHO NAS ESCOLAS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DE MONITORIA

Autores:
Julia Maria Barbosa Guimaraes (jhu.barbosa321@gmail.com) (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Sônia Silva Alves (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Danielle Cardoso Portilho (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Jéssica Gomes da Costa (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Amiraldo Dias Gama (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Maria Silvia da Costa Silva (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ)

Resumo:
INTRODUÇÃO: As intervenções lúdicas na Educação em Saúde visam a aprendizagem e a adoção de comportamentos que possibilitem o aprimoramento da qualidade de vida do indivíduo1. OBJETIVO: Relatar a experiência vivida no Projeto Samuzinho no estado do Amapá. MÉTODO: relato de experiência das atividades desenvolvidas pelos monitores de Enfermagem no Projeto em 2016. RESULTADOS: Houve abordagens lúdico-educativas, tais como dinâmicas, músicas, peças teatrais, palestras, visitas técnicas às ambulâncias e simulações de Urgência e Emergência adaptadas ao público, possibilitando a interação e favorecendo a orientação acerca de condutas diante de situações de risco, malefícios da prática do trote e prevenção de acidentes domésticos. CONCLUSÕES: A atuação do enfermeiro como educador faz-se necessário devido ao seu papel de disseminador de informações e multiplicador de saúde, por meio de palestras educativas, treinamentos relacionados a Suporte Básico de Vida, simulação de como ligar ao SAMU, e orientação sobre os malefícios do trote. Desta forma, criando um vínculo de participação ativa das crianças nas atividades propostas, possibilitando a atuação destas como multiplicadoras do conhecimento adquirido e favorecendo a expansão de estratégias de Promoção e Educação para a Saúde, uma frente de inserção e boa aceitação desses princípios, norteados e levados por esses aos membros de sua família, com grau elevado de aceitação e aprovação. IMPLICAÇÕES/CONTRIBUIÇÕES PARA A ENFERMAGEM: A Enfermagem possui grande relevância social por atuar de forma lúdica no combate aos trotes e na prevenção de acidentes domésticos, evitando possíveis prejuízos como logísticos e sociais. Sua relevância se expressa através da capacitação e preparação de crianças como multiplicadores da Saúde e disseminadores de informações.


Referências:
1 ALVES, S.A et al. O lúdico como estratégia de promoção da saúde: Integrando universidade e crianças de comunidades ribeirinhas e rurais. Ver. de Ext. da Unifasf. v.3, n.1, jun 2015.