Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 607


607

EDUCAÇÃO LÚDICA EM SAÚDE NA ESCOLA: um relato de experiência

Autores:
Layanne Almeida Cezário (layanne_cezario@hotmail.com) (Centro Universitário Tiradentes - UNIT) ; Silva, Carla Bomfim (Centro Universitário Tiradentes - UNIT) ; Oliveira, Maria Simone Gouveia de (Centro Universitário Tiradentes - UNIT) ; Barros, Isadora Leidyara Lessa (Centro Universitário Tiradentes - UNIT) ; Miranda, Denise Trindade de Luna (Centro Universitário Tiradentes - UNIT) ; Melo, Gyvânia Bezerra de (Centro Universitário Tiradentes - UNIT)

Resumo:
INTRODUÇÃO: A educação em saúde, quando bem planejada a partir das necessidades da comunidade e dos sujeitos que a compõe, tem o poder de contribuir de forma significativa para a melhora das condições de vida individual e coletiva, visto que promove a sensibilização dos indivíduos para o desenvolvimento de uma consciência crítica e reflexiva sobre o seu próprio processo saúde-doença2. Nessa perspectiva, a escola vem se mostrando um espaço privilegiado para o desenvolvimento da educação em saúde por meio de atividades lúdicas com crianças em idade escolar, pois é necessário que as ações educativas permitam uma abordagem criativa para que haja uma aprendizagem efetiva e o conhecimento gerado seja transportado para o campo da realidade e implementado1,3. OBJETIVO: Relatar a experiência de acadêmicas de enfermagem realizando educação em saúde para crianças, através de atividades lúdicas. METODOLOGIA: O presente estudo se baseia em um relato de experiência desenvolvido a partir da prática na disciplina Enfermagem Comunitária III em uma escola de educação infantil de Maceió-Alagoas, com crianças entre 4 a 5 anos. RESULTADOS: O uso de música, poesia, roda de conversa temática e principalmente o teatro, promoveu um momento descontraído, produtivo e instigativo, que possibilitou a reflexão sobre a temática envolvida, especificamente a Leptospirose, a qual foi abordada com uma linguagem clara e acessível, buscando representar nas falas dos personagens expressões que retratassem situações que se assemelhavam àquelas vivenciadas pelas crianças. CONCLUSÃO: Sendo a educação em saúde uma prática constantemente exercida pelo enfermeiro e capaz de transformar a realidade de toda uma população, há a necessidade de utilizarmos estratégias diferenciadas, que visem a criatividade e a comunicação, numa perspectiva lúdica; pois o brincar é inerente à criança e por meio dele podemos ajudá-las na construção e propagação do conhecimento em saúde. DESCRITORES: Educação em Saúde; Enfermagem de Atenção Primária; Criatividade.


Referências:
1. ABREU, J. V.; GUEDINE, C. R. C.; MOREIRA, P. V. L.; LINS, T. S. Educação em saúde: relato de experiência com pré-escolares. Nutrire: rev. Soc. Bras. Alim. Nutr. São Paulo, SP, v. 38, n. 1, p. 38-45, abr. 2013. 2. COSCRATO, Gisele; PINA, Juliana Coelho; MELLO, Débora Falleiros de. Utilização de atividades lúdicas na educação em saúde: uma revisão integrativa da literatura. Acta Paul Enferm, v. 23, n. 2, p. 257-263, 2010. 3. SOARES, Sônia Maria; SILVA, Líliam Barbosa; SILVA, Patrícia Aparecida Barbosa. O teatro em foco: estratégia lúdica para o trabalho educativo na saúde da família. Esc Anna Nery, v. 15, n. 4, out-dez, p. 818-824, 2011.