Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 683


683

VIVENCIANDO AS FRAGILIDADES DA COMUNICAÇÃO NO ATENDIMENTO DE IMIGRANTES HAITIANOS

Autores:
Maria Isabel Fontana (fontana@univali.br) (Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI) ; Gabriel da Silva Bajadares (Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI) ; Adriano da Silva Acosta (Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI)

Resumo:
VIVENCIANDO AS FRAGILIDADES DA COMUNICAÇÃO NO ATENDIMENTO DE IMIGRANTES HAITIANOS Introdução: Com a presença de haitianos no Brasil, os serviços de saúde tiveram que acolher à saúde dessa população uma vez que o sistema de saúde brasileiro tem como política de inclusão a universalidade. Ocorre que isso implicou para as equipes multiprofissionais vivências diferentes do cotidiano já que esta é uma população com aspectos socioculturais diferentes da brasileira. O encontro intercultural em contexto de saúde, o confronto com a "diferença cultural" nos cuidados de saúde pode levar a barreiras na comunicação entre os usuários e os profissionais, sobretudo quando não há o conhecimento e compreensão da interculturalidade e da comunicação efetiva1. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo analisar as vivências que a equipe multiprofissional enfrenta no atendimento prestado aos imigrantes haitianos. Metodologia: Realizou-se uma pesquisa qualitativa com a equipe multiprofissional de um hospital que vivencia o atendimento aos imigrantes haitianos. Resultados: Os profissionais reconhecem que para mudar a forma de assistência vigente é necessário o processo de interação entre os seres humanos e o meio social, e que variáveis como o gênero, a idade, a etnia e a classe social são fatores que influenciam de forma negativa ou positiva comunicação efetiva na saúde dos imigrantes haitianos. Contribuições: A comunicação constitui para o imigrante o único meio de acesso aos conteúdos sociais de uma comunidade desconhecida, e cabe à equipe multiprofissional oportunizar isso. Descritores: Imigrantes, assistência integral à saúde, equipe multiprofissional.


Referências:
1. CASTRO, M. C. G; FERNANDES, D. "Estudos sobre a Migração Haitiana ao Brasil e Diálogo Bilateral". Belo Horizonte: Puc Minas, 2014. 158 p.