Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 741


741

ESTRATIFICAÇÃO DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM USUÁRIOS DO PROGRAMA HIPERDIA NUMA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA.

Autores:
Nara da Silva Marisco (nmarisco@unicruz.edu.br) (Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ) ; Guilherme Maidana Zanardo (Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ) ; Graziane Maidana Zanardo (Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ) ; Beatriz Mattos de Oliveira (Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ) ; Fernanda Ghere (Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ) ; Kelly de Moura Oliveira (Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ)

Resumo:
Introdução:As doenças cardiovasculares são responsáveis por um número alarmante de mortes e acometem cada vez mais, a população1.Objetivo: investigar a prevalência dos fatores de risco no Hiperdia e a estratificação de risco para doenças cardiovasculares na Estratégia de Saúde da Família Jardim Primavera em um Município da região do Alto Jacuí/RS. Métodos: estudo epidemiológico, exploratório e descritivo, realizado em agosto de 2014 a dezembro de 2016. A população foi de 400 usuários e a amostra de 250 indivíduos. A coleta de dados foi realizada na Ficha de registros do Hiperdia preconizada pelo Ministério da Saúde. A análise dos dados foi realizada pela estatística descritiva utilizando-se média das frequências e desvio padrão, com auxilio do programa SPSS versão12.0. Resultados: usuários com média de idade de 61,7 anos, a maioria mulheres em 73%, brancas, com escolaridade de ensino fundamental incompleto, brasileiras, procedentes de Cruz Alta em 43%, os fatores de risco mais freqüentes foram história familiar (50,4%), sedentarismo (55,6%), sobrepeso e obesidade (62,4%), hipertensão arterial (80,8%) e diabetes (56%), sendo que o tabagismo não teve maior frequência mas apareceu em 37,6% dos usuários. Quanto à estratificação do risco cardiovascular global, constatou-se que os usuários estão distribuídos a maioria nos graus I - HAS leve. Relacionando aos fatores de risco a maioria estão classificados no grau II, ou seja, apresentaram 1 a 2 fatores de risco associados. Ressalta-se a frequência de 10 usuários classificados no grau 3 de hipertensão arterial considerada grave e com alto fatores de risco associados. Conclusão: Conclui-se que para minimizar os fatores de riscos prevalentes é importante oferecer aos usuários ações de educação em saúde que ampliem o conhecimento frente aos cuidados. Descritores: Fatores de risco. Hiperdia. Estratégia de Saúde da Família Eixo I - Práticas que valorizam o trabalho da enfermagem como força motriz de transformação da sociedade.


Referências:
Referências: 1Negreiros RV, Melo KDF, Cartaxo RMS. Caracterização epidemiológica de usuários com hipertensão e Diabetes mellitus numa estratégia saúde da família. J Nurs UFPE,2016 jul 15;10(Supl.2):744-9.