Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 780


780

Auriculoterapia no cuidado de pacientes com dor crônica por Chikungunya

Autores:
Raphael Dias de Mello Pereira (rdias_46@hotmail.com) (CEFET-RJ) ; Neide Aparecida Titonelli Alvim (EEAN-UFRJ) ; Claudia Dayube Pereria (IFF-Fiocruz) ; Júlio César Santos da Silva (CEFET-RJ) ; Tayna Aparecida Reis de Massena Ramos (Prefeitura Municipal de Maricá) ; Selma Afonso Alfred de Oliveira (Prefeitura Municipal de Maricá)

Resumo:
Introdução.A Febre Chikungunya é uma arbovirose de distribuição tropical. No Brasil registros endemias e epidemias iniciaram no segundo semestre de 2014 com alto impacto nas regiões, norte, nordeste e sudeste do país.De quadro clinico variável é caracterizada pelas fases aguda, subaguda e crônica.A fase aguda possui de curta duração baixo impacto e gravidade.As fases subaguda e crônica são marcadas pela presença de dor persistente nas articulações, poliartralgia, que pode durar meses, com comprometimento significativo da qualidade de vida dos pacientes.A auriculoterapia é uma técnica da medicina tradicional chinesa que vem tomando espaço no âmbito da atenção primária à saúde através da implantação da política nacional de práticas integrativas e complementares de saúde.Terapia microssistêmica, utiliza o pavilhão auricular para identificar e tratar disfunções de através da aplicação de esferas ou sementes sobre pontos específicos para estimulação de substâncias endógenas objetivando a autocura.Objetivos.Apresentar resultados obtidos com o emprego da auriculoterapia no cuidado de pacientes com dor crônica por Chikungunha.Metodologia.Relato de casos clínicos acompanhados por enfermeiros de um município da região metropolitana II do estado do Rio de Janeiro, articulados ao projeto integrado pesquisa e assistência da Escola de Enfermagem Anna Nery da UFRJ.Resultados.Foram acompanhadas três mulheres diagnosticadas com dor crônica relacionada à Chikungunha caracterizada por porliartalgia persistente superior a três meses. As pacientes foram submetidas a uma sessão semanal de auriculoterapia realizada por enfermeiro na estratégia saúde da família, durante 10 semanas.A escala visual analógica de dor foi utilizada como parâmetro de comparação entre as sessões. Conclusão.Após a quinta sessão o nível de dor se manteve no escore mínimo cessando completamente entre a sétima e oitava sessão.Contribuições para a Enfermagem.Os resultados indicam preliminarmente que utilização da técnica no cuidado pode ampliar os recursos terapêuticos ofertados por enfermeiros no âmbito da atenção primária à saúde para o cuidado da dor crônica por Chikungunya.


Referências:
Araújo APS, Zampar R, Pinto SME. Auriculoterapia no tratamento de indíviduos acometidos por distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (dort)/ lesões por esforços repetitivos (ler). Arq. Ciênc. Saúde Unipar.2006;10(1):35-42. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS - PNPIC-SUS. Brasília: Ministério da Saúde; 2006. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pnpic.pdf Castro APCR, Lima RA, Nascimento JS. Chikungunya: a visão do clínico de dor. Rev. dor 2016;17(4):299-302. Chopra A, Anuradha V, Ghorpade R, Saluja M. Acute Chikungunya and persistent musculoskeletal pain following the 2006 Indian epidemic: a 2-year prospective rural community study. Epidemiol Infect. 2012;140(5):842-50. Fonseca WP, Acupuntura auricular chinesa. São Paulo: Andreoli;2013.126p.