Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 781


781

ESCORE DE ABANDONO E O DESFECHO DO TRATAMENTO DA TUBERCULOSE NA ATENÇÃO SECUNDÁRIA, SEGUNDO A VARIÁVEL SEXO

Autores:
Raquel Cordeiro Ricci (ricci_raquel@hotmail.com) (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) ; Maria Paula Belini (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) ; Vanessa Bernardes Daniel (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) ; Sandra Maria do Valle Leone de Oliveira (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) ; Everton Ferreira Lemos (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul)

Resumo:
Introdução: A utilização de um escore de pontuação é um mecanismo possível para identificar indivíduos com maiores probabilidades de abandonar o tratamento da Tuberculose (TB). Objetivo: Analisar a probabilidade de abandonar e o desfecho do tratamento a partir da utilização do escore em doentes de Tuberculose assistido no Hospital Dia Profª Esterina Corsini - UFMS, segundo a variável sexo. Material e Métodos: Foram analisados dados sociodemográficos, e a correlação dos desfechos clínicos (cura, óbito, abandono) com o escore de probabilidade para pacientes em acompanhamento no período de 2012 a 2016. Este escore foi validado por Prado, T.N (2010). Resultados: Foram assistidos no período, 76 doentes de tuberculose. A maioria homens 52/76 (68,4%) com maior média de idade (44,3±15,8 versus 42,8±15,4 anos). Eles apresentaram, maiores frequências de uso de drogas ilícitas (12/15, 80%); Cage positivo (15/17, 88,2%); Tabagismo (20/27, 74%). Dos dados de escore e a taxa de abandono, os homens apresentaram maiores frequências, sendo: escore de abandono - Alta probabilidade (15/17, 88,2%); Intermediária (20/31, 64,5%) e Baixa probabilidade (17/28, 60,7%); e a taxa de abandono observada em homens 4/52(7,6% vs 1/24,4,15%). Analisando o escore de abandono segundo o desfecho, observou-se que entre os indivíduos que abandonaram 4/5(80%) apresentavam escore de abandono Alta e Intermediária, e entre os que não abandonaram e encerraram de forma irregular, 12/13 (92%). Conclusões: O escore de abandono mostrou-se uma ferramenta promissora para identificar o risco potencial de abandono entre os doentes de TB, levando a descontinuidade do tratamento e ao abandono. Implicações de enfermagem: Sugere-se a utilização desta ferramenta na consulta de enfermagem para que possa apoiar a intervenção oportuna e reduzir o abandono no tratamento da tuberculose.


Referências:
PRADO, T.N. Utilização de redes neurais e regressão logística para a predição de fatores de abandono do tratamento da tuberculose nos municípios prioritários para o controle no Estado do Espírito Santo [Dissertação]. Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas. Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2010.