Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 912


912

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A MULHERES EM PROCESSO PARTURITIVO

Autores:
Amanda Barbosa Gomes (amanda.barbosagomes@hotmail.com) (Universidade Federal de Alagoas, Campus Arapiraca) ; Chrisllaine Rodrigues Maciel (Universidade Federal de Alagoas, Campus Arapiraca) ; Mayara Pryscilla Santos Silva (Universidade Federal de Alagoas, Campus Arapiraca) ; Ótamis Ferreira Alves (Universidade Federal de Alagoas, Campus Arapiraca) ; Josefa Rita da Silva (Universidade Federal de Alagoas, Campus Arapiraca)

Resumo:
Introdução: O parto é uma experiência única, que pode deixar marcas positivas ou negativas dependendo da experiência vivenciada pela mulher. É na sala de pré-parto que o medo de morrer, de perder o filho e da dor se intensificam¹. Assim, mostrar-se próximo, disposto a cuidar e escutar a parturiente são ações importantes para facilitar o trabalho de parto e proporcionar conforto a mesma². Objetivo: Relatar a assistência de enfermagem prestada por alunos de enfermagem durante o processo parturitivo. Metodologia: Trata-se de um relato de experiência, realizado nas salas de pré-parto de um centro obstétrico de Arapiraca, durante as aulas práticas da disciplina Saúde da Mulher II. Os estudantes contribuíram com técnicas para alívio da dor como massagem lombo sacral, banho de aspersão, técnica de respiração, auxílio na deambulação, entre outras. Resultados: Observou-se pelos estudantes que as técnicas utilizadas no pré-parto mostraram-se eficazes para o conforto das parturientes e para progressão do trabalho de parto, bem como contribuíram para a amenização de sentimentos como ansiedade, medo e insegurança. Conclusão: Evidenciou-se que a assistência à parturiente, pautada na escuta e no cuidado às suas necessidades possibilitaram condições mais favoráveis para o trabalho de parto e nascimento, contribuindo para que a mulher estivesse envolvida no processo parturitivo. Contribuições para a Enfermagem: A parturição, em sua maioria é caracterizada pelas mulheres por sentimentos que as desestruturam emocionalmente. Assim, torna-se necessário o suporte profissional pela equipe de enfermagem e uma assistência humanizada à mulher em processo parturitivo.


Referências:
1- Santos RB, Ramos KS. Sistematização da Assistência de Enfermagem em Centro Obstétrico. Rev Bras Enferm, Brasília 2012 jan-fev; 65(1): 13-8. 2- Santos LM, Pereira SSC. Vivências de mulheres sobre a assistência recebida no processo parturitivo. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro 2012; 22: 277-97.