Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 942


942

AVALIAÇÃO MULTIDIMENSIONAL DO IDOSO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

Autores:
Anderson Abreu de Carvalho (anderson.imbituba12@gmail.com) (Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC) ; Juliete Coelho Gelsleuchter (Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC) ; Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt (Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC) ; Juliana Balbinot Reis Girondi (Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC) ; Juliana Martins Ferreira (Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC) ; Naísa Falcão Martins (Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC)

Resumo:
Introdução: A diminuição da taxa de natalidade e fecundidade aliada com os avanços tecnológicos, principalmente na área da saúde, tem como consequência o aumento da expectativa de vida, o que gera maior número de idosos na população, principalmente com as doenças crônicas não transmissíveis, dentre elas a Diabetes Mellitus. Objetivo: Identificar os itens da avaliação multidimensional do idoso utilizados pelos enfermeiros na consulta de enfermagem com idosos diabéticos na Atenção Primeira à Saúde. Metodologia: Estudo de abordagem qualitativa do tipo holístico de casos múltiplos, realizado na Unidade Básica de Saúde da região metropolitana de São José, Santa Catarina - Brasil. A coleta de dados foi realizada no mês de dezembro de 2016, por meio da análise documental em prontuários para identificar os principais itens da avaliação multidimensional utilizados pelos enfermeiros nas consultas de enfermagem. Resultados: Participaram do estudo 19 idosos portadores de Diabetes Mellitus. A idade dos idosos participantes do estudo variou entre 61 a 82 anos. Em relação ao sexo, sete eram do sexo feminino e doze do sexo masculino. Hipertensão e dislipidemia foram as comorbidades mais apresentadas pelos idosos. Os itens da avaliação multidimensional mais encontrados foram verificação da pressão arterial e peso (73,6%) e verificação de glicemia capilar (36,8%). Também foram identificados a ausência do registro nos prontuários de alguns itens da avaliação como a falta de identificação e escassez de registro. Conclusões: A avaliação multidimensional do idoso mostra-se relevante para o Cuidado de Enfermagem, por isso é necessário melhorar o registro dessa avaliação para o acompanhamento das comorbidades, bem como orientações para o envelhecimento saudável dos idosos diabéticos atendidos na Atenção Primária à Saúde.


Referências:
MENDES E.V. As Redes de Atenção a Saúde. 2011; CAMARANO, A. A. Estatuto do Idoso: avanços com contradições. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília: Rio de Janeiro: Ipea, 2013.