Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 980


980

Processo de enfermagem em paciente com diagnóstico clínico de megaesôfago: Relato de experiência.

Autores:
Bianca da Silva Gonzaga (bia_gonzaga2@hotmail.com) (Universidade Federal de Sergipe (UFS)) ; Clara Santana Sousa (Universidade Federal de Sergipe (UFS)) ; Jessika Valeska Martins Ramos (Universidade Federal de Sergipe (UFS)) ; Mariangela da Silva Nunes (Universidade Federal de Sergipe (UFS))

Resumo:
Introdução: O processo de enfermagem é o instrumento metodológico da Sistematização da Assistência de Enfermagem, que qualifica, organiza e dá cientificidade ao cuidado prestado, através do raciocínio clínico e teorias de enfermagem². Objetivo: Compreender o processo de enfermagem aplicado a pacientes com diagnóstico clínico de megaesôfago. Metodologia: Trata-se de um relato de experiência baseado na evolução clínica de um paciente com diagnóstico de megaesôfago chagásico. A experiência foi vivenciada na clínica cirúrgica do Hospital Universitário de Sergipe (HU/UFS), em Aracaju, entre julho e outubro de 2016, durante estágios da disciplina adulto I, do curso de Enfermagem-UFS. Nesse período, foi analisada a fisiopatologia, correlacionado dados clínico e laboratorial com a enfermidade apresentada e construído os diagnósticos de enfermagem (DE). Resultados: Para a coleta de dados utilizou-se as seguintes técnicas: consultas ao prontuário do paciente, visitas semanais, participação nas atividades clínicas e gerenciais. Diante disso, observou-se a presença dos seguintes (DE), pela classificação "Diagnósticos de Enfermagem da NANDA Internacional: 2015-2017": deglutição prejudicada relacionada a defeitos anatômicos adquiridos manifestado por dificuldade para deglutir; risco de infecção relacionado ao uso de CVC e dreno de tórax; dor aguda relacionado a ausência de ingestão de alimentos há 4 dias manifestado por autorrelato e ausência de dejeções; padrão de sono prejudicado relacionado a efeito medicamentoso manifestado por nictúria¹. Conclusão: Essa vivência permitiu uma melhor visualização da assistência integral ao paciente, dos problemas reais e potenciais através dos DE, e da construção de um plano de cuidados holístico e singular.


Referências:
1. Diagnósticos de enfermagem da NANDA: definições e classificação 2015-2017. Porto Alegre: Artmed, 2015. 2. Tannure MC. Pinheiro AM. SAE: Sistematização da Assistência de Enfermagem: Guia Prático. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.