Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 989


989

TENDÊNCIA DA HANSENÍASE EM MENORES DE QUINZE ANOS NO CENTRO-OESTE BRASILEIRO

Autores:
Bruna Hinnah Borges Martins de Freitas (bruna_hinnah@hotmail.com) (FACULDADE DE ENFERMAGEM. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO) ; Priscila Barros Schneider (FACULDADE DE ENFERMAGEM. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO)

Resumo:
INTRODUÇÃO: A taxa de detecção de hanseníase em menores de quinze anos é o principal indicador de monitoramento da endemia¹. Estudos de série temporal desse indicador permitem a análise da ocorrência desse fenômeno, fornecendo a evolução da endemia e o impacto das ações de controle da doença². OBJETIVO: Analisar a tendência histórica das taxas de detecção de hanseníase em menores de quinze anos no Centro-Oeste brasileiro, no período de 2001 a 2016. MÉTODO: Trata-se de um estudo de série temporal, utilizando o procedimento de Prais-Winsten para análise de regressão linear generalizada com nível de significância de 5%. RESULTADOS: No período de estudo a média da taxa de detecção na região foi de 9,55 por 100 mil habitantes. Observou-se uma tendência decrescente dessa taxa na região, com APC de -4,5 % (IC95%: -6,4 - -2,5). Contudo, o Mato Grosso do Sul, o Distrito Federal e suas capitais mantiveram tendência estacionária (p


Referências:
1. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Departamento de Articulação Interfederativa. Caderno de Diretrizes, Objetivos, Metas e Indicadores: 2013 - 2015. 154 f. 2 ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. 2. ereira MG. Variáveis Relativas ao Tempo. In: PEREIRA, M. G. Epidemiologia: teoria e prática. Rio de Janeiro (RJ): Guanabara Koogan; 1995; p.245-67.