Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1047


1047

Aprendendo a aferir Sinais Vitais a partir da aproximação entre teoria e prática

Autores:
Cleide Oliveira Gomes (cleideogomes@hotmail.com) (ESCOLA DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE) ; Sheyla Gomes Pereira de Almeida (ESCOLA DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE) ; Edilene Rodrigues da Silva (ESCOLA DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE) ; Francisca Idanésia da Silva (ESCOLA DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE) ; Anna Katyanne Arruda Silva E Souza (ESCOLA DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE) ; Angélica Teresa Nascimento de Medeiros (ESCOLA DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE)

Resumo:
Trata-se de um relato de experiência, que objetiva descrever avanços e desafios do processo ensino-aprendizagem de estudantes do curso Técnico em Enfermagem da Escola de Saúde/UFRN no que concerne à aferição de Sinais Vitais (SSVV). O estudo vem sendo realizado, desde o ano de 2011, como projetos de pesquisa e extensão do qual participam docentes e discentes da disciplina Semiotécnica em Enfermagem. O estudo revela que a integração teórico-prática mediada pela demonstração e treinamento de verificação de SSVV em laboratório de habilidades técnicas em saúde tem sido estratégia fundamental para a aproximação inicial dos estudantes com a aprendizagem dos SSVV e tem favorecido o desenvolvimento de habilidades psicomotoras antes do contato do discente com o cliente em situação real. Os estudantes e professores relatam que esta estratégia tem contribuído para o desenvolvimento de habilidades e competências necessárias para a verificação de SSVV, corroborando com estudos realizados acerca do ensino de Semiotécnica em Enfermagem nos Laboratórios por Delors et al (2003, p. 12), Gomes (2004), entre outros. A superação do medo, ansiedade, insegurança e temor conciliada ao aumento da confiança na verificação de temperatura, pulso, pressão arterial e respiração em laboratório associada à discussão teórica sobre este conteúdo vem possibilitando uma melhor assistência de enfermagem pelo estudantes nos estágios supervisionados ao término da disciplina, bem como a construção coletiva, reflexiva e dialogada do ensino de Semiotécnica por este futuro profissional, cuja ação é imprescindível para a equipe de enfermagem. DESCRITORES: Educação em Enfermagem. Atenção à Saúde. Qualificação Profissional.


Referências:
DELORS, J. et al. Educação, um tesouro a descobrir: Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo: Cortez; Brasília, MEC/UNESCO, 8. ed., 2003. FREIRE, Paulo. Educação como prática de liberdade. 14 ed. rev. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011a.