Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1087


1087

A Utilização de Ferramentas Tecnológicas na Educação Permanente em Enfermagem

Autores:
Diogo Jacintho Barbosa (jacintho.enf@gmail.com) (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) ; Wanderson de Lima Thomazi (Universidade do Grande Rio) ; Milena Abreu Neves (Universidade Cândido Mêndes) ; Eduarda da Silva Fernandes (Universidade do Grande Rio)

Resumo:
Este foi um estudo de revisão bibliográfica sobre a utilização das ferramentas tecnológicas para a implantação de Programa de Educação Permanente em Enfermagem. A educação permanente deve ser considerada como estratégia para a qualificação dos trabalhadores e deve ser utilizada para a construção de conhecimento técnico-científico, ético, sociocultural e relacional, envolvendo o cotidiano das instituições que o profissional está inserido, de modo a garantir a correta implantação e execução de ações de enfermagem, de forma organizada e sistematizada. Porém, muitos trabalhadores de enfermagem apresentam grandes dificuldades para aderir aos programas de educação permanente desenvolvidos por suas instituições. Melo (2011), afirma que a falta de tempo; não ter com quem deixar os filhos; a existência de outros vínculos empregatícios; horário fora do expediente de trabalho, são alguns dos fatores relacionados por profissionais de enfermagem para não aderirem ao Programa de Educação Permanente.O estudo teve como objetivos identificar e analisar através da literatura o potencial da tele-educação como ferramenta de suporte para implantação de Programas de Educação Permanente em Enfermagem, afim de qualificar e sistematizar a assistência prestada aos pacientes. A busca bibliográfica foi realizada nas seguintes bases de dados LILACS e PUBMED com artigos publicados no período de 2000 a 2015. Para tanto, foram utilizadas as seguintes palavras chave: "educação permanente", "enfermagem", "Tele-Educação". Os resultados do estudo demonstraram que a utilização da tele-educação em educação permanente em distintos tipos de serviços sugere que esta modalidade de ensino pode ser aplicada em outras áreas de atuação que não sejam só dos enfermeiros, podendo, inclusive, ser incorporado por toda a equipe de enfermagem. Concluímos que a internet se constitui uma importante ferramenta capaz de auxiliar na garantia da qualidade na assistência de enfermagem e na implementação da Sistematização da Assistência em Enfermagem


Referências:
[1] JESUS, Maria Cristina Pinto de et al . Educação permanente em enfermagem em um hospital universitário. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo , v. 45, n. 5, p. 1229-1236, Out. 2011 . Disponível em . Acesso em 03 Maio 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342011000500028. [2] Silva GM. Educação continuada / educação permanente em enfermagem: uma proposta metodológica [dissertação]. São Paulo: Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo; 2005 [3] Mitre SM, Siqueira-Batista R, Girardi-de-Mendonça JM, Morais-Pinto NM, Meirelles CAB, Pinto-Porto C, et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciênc Saúde Coletiva. 2008; 13; Suppl 2:2133-44. [4] LUCA, L. d., ALMEIDA, M.D., & MELO, W.A. (2011). Fatores Dificultadores à adesão dos colaboradores de enfermagem às ações de educação permanente. VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica. Maringá - Paraná (PR), Brasil. [5] MORAES,R.R; BOTELHO, M.A.S; GOMES, O.J. As Redes Sociais no Processo do Marketing Virtual: um Estudo em uma Instituição Privada de Ensino Superior. In: IX Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Alagoas (AL), Brasil. 2012.