Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1189


1189

ESGOTAMENTO ENTRE GRADUANDOS DE ENFERMAGEM DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA: ESTUDO DE MÉTODO MISTO

Autores:
Helenize Ferreira Lima Leachi (nizeflima@hotmail.com) (Universidade Estadual do Norte do Paraná/ Universidade Estadual de Londrina) ; Rafaely da Silva Batista (Universidade Estadual do Norte do Paraná) ; Laio Preslis Brando Matos de Almeida (Universidade Estadual do Norte do Paraná) ; Luiza Ferreira Rigonatti Silva (Universidade Estadual do Norte do Paraná) ; Renata Perfeito Ribeiro (Universidade Estadual de Londrina) ; Maria José Quina Galdino (Universidade Estadual do Norte do Paraná)

Resumo:
Introdução: O graduando de enfermagem vem sendo objeto de estudo em nível mundial, sobretudo por distúrbios psicológicos e sofrimento mental, devido ao processo de formação à que está submetido(1). Tais distúrbios acontecem quando os mecanismos de enfrentamento do indivíduo não são eficazes, o que pode predispor esses estudantes ao esgotamento e repercutir negativamente na sua formação profissional(2). Objetivo: Investigar o esgotamento entre graduandos de enfermagem. Métodos: Pesquisa de método misto, com desenho sequencial explanatório, com 114 estudantes de enfermagem de uma universidade pública. A dimensão exaustão do instrumento Maslach Burnout Inventory - Student Survey foi utilizada para mensurar quantitativamente o esgotamento, que foi analisado por regressão linear. Aqueles que apresentaram altos níveis de exaustão foram entrevistados individualmente (n=21) para uma compreensão das experiências acerca do esgotamento, respeitando o critério de saturação teórica. O Discurso do Sujeito Coletivo foi utilizado como referencial metodológico. Respeitou-se as normas nacionais e internacionais de pesquisas que envolvem seres humanos, com aprovação por Comitê de Ética em Pesquisa (Parecer n. 354.514) e consentimento dos graduandos pelo Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Resultados: 76,3% dos participantes apresentaram alta exaustão, que foi relacionada aos graduandos solteiros (p=0,009), dos anos letivos mais avançados (p=0,003), que cursavam maior carga horária (p=0,001) e insatisfeitos com o curso (p=0,049). Das entrevistas depreendeu-se que as numerosas exigências do curso foram percebidas como intensas, principalmente àquelas relacionadas aos processos avaliativos, as aulas práticas nos serviços de saúde, às longas jornadas diárias de estudo e ao relacionamento interpessoal complexo com colegas e professores. Conclusão e Implicações para a enfermagem: Torna-se relevante promover o bem-estar e a saúde dos graduandos durante a sua formação, a fim de produzir profissionais engajados e melhor preparados para atuarem, visto que essa construção é iniciada ainda na graduação. Descritores: Esgotamento profissional; Estudantes de enfermagem; Educação em enfermagem.


Referências:
1. VÀZQUEZ, F.; OTERO, P.; DIÀZ, O. Psychological distress and related factors in female college students. J Am Coll Heal, v. 60, 2012. 2. RUDMAN, A.; GUSTAVSSON, J. P. Burnout during nursing education predicts lower occupational preparedness and future clinical performance: a longitudinal study. Int J Nurs Stud, v. 49, 2012.