Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1196


1196

FATORES DE RISCO GESTACIONAL EM MÃES DE CRIANÇAS DIAGNOSTICADAS COM AUTISMO

Autores:
Hione Tavares dos Santos (hionetavares@hotmail.com.br) (Centro Universitário do Estado do Pará) ; Laiane Pinheiro de Sousa (Centro Universitário do Estado do Pará) ; Larissa Medeiros dos Anjos (Centro Universitário do Estado do Pará) ; Adelaide da Conceição Fonseca Passos (Centro Universitário do Estado do Pará)

Resumo:
INTRODUÇÃO: O trabalho visa identificar os possíveis fatores de risco gestacional para o desenvolvimento do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) em crianças matriculadas em um Serviço de Referência em Desenvolvimento Infantil. A etiologia do autismo ainda é bastante complexa e pouco estabelecida, porém estudos indicam uma associação entre fatores neurobiológicos e ambientais. OBJETIVO: Identificar os prováveis fatores de risco pré-natal em mães de crianças diagnosticadas com TEA. METODOLOGIA: O estudo é do tipo quantitativo, descritivo, documental, com análise exploratória dos dados. Para sua realização foram utilizados dados secundários de 32 prontuários de crianças com diagnóstico de TEA. RESULTADOS: Nas infecções mais comuns, predominaram as Infecções do Trato Urinário (ITU) (43,80%). Em relação as demais intercorrências clínicas pré-natais, prevaleceram diferentes tipos (40,63%), seguidas por distúrbios metabólicos (25,00%). Para as intercorrências peri- e pós-natais, a maioria foi definida como diferentes tipos (43,75%), seguidas de prematuridade (28,13%), icterícia (25,00%) e hipóxia neonatal (25,00%). No que diz respeito aos medicamentos, a maioria das mães usaram medicações diversas (56,25%), seguidas de antibióticos (50,00%) e analgésicos (25,00%). CONCLUSÃO: A pesquisa buscou compreender a dimensão etiológica do transtorno autístico, investigando os possíveis fatores de risco obstétricos. IMPLICAÇÕES: Procurar conhecer os prováveis fatores ambientais envolvidos na etiologia do TEA possibilita que o profissional enfermeiro identifique as gestantes mais suscetíveis e busque estratégias oportunas de intervenção na assistência pré-natal.


Referências:
ORNOY, A. L.; WEINSTEIN-FUDIM, L.; ERGAZ, Z. Genetic Syndromes, Maternal Diseases and Antenatal Factors Associated with Autism Spectrum Disorders (ASD). Frontiers in neuroscience. Israel, v. 10, p. 1-21, July, 2016. WANG, C.; GENG, H.; LIU, W.; ZHANG, G. Prenatal, perinatal, and postnatal factors associated with autism. Systematic Review and Meta-Analysis, Department of Pediatrics, Maternal and Child Health Hospital of Yancheng, China, v. 96, p. 1-7, March, 2017.