Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1236


1236

BOAS PRÁTICAS DE ENFERMAGEM NA HEMOTRANSFUSÃO EM UMA CLÍNICA DE CUIDADOS ONCOLÓGICOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores:
Jessica Carneiro Gomes (jessica_tuik@hotmail.com) (UFAL) ; Lays Pedrosa dos Santos Costa (UFAL) ; Isabella Christina de Oliveira Valentim (UFAL) ; Fabiana Andrea Soares Ferreira (UFAL)

Resumo:
INTRODUÇÃO: A hemoterapia no Brasil é regulamentada pela Portaria nº 2.712/13 e RDC nº 34/14, que dispõem sobre os procedimentos técnicos e as boas práticas no ciclo do sangue, que compreende desde o processo de captação de doadores até a transfusão de sangue, componentes e/ou derivados. Com o intuito de evitar os possíveis danos que podem ser gerados pelo procedimento, os registros de enfermagem são elementos imprescindíveis no cuidado com o paciente, a fim de assegurar uma assistência de enfermagem competente, resolutiva e segura (MATTIA, ANDRADE, 2016). OBJETIVOS: Relatar a experiência de acadêmicas de enfermagem com a hemotransfusão relacionando-a com as boas práticas preconizadas para esta técnica. METODOLOGIA: Este resumo consiste no relato de experiência de acadêmicas de enfermagem da Universidade Federal de Alagoas que vivenciaram experiências com a hemotransfusão nas clínicas médica e oncológica do Hospital Universitário (HU) de Maceió-AL, durante estágio no período de fevereiro a maio de 2017. RESULTADOS: O embasamento nas boas práticas envolvidas na realização da transfusão sanguínea tornou possível a percepção dos cuidados que a técnica requer, além de viabilizar a construção da relação entre as práticas preconizadas na teoria e as efetivadas na prática. CONCLUSÃO: O cuidado de enfermagem na monitorização do paciente requer registros e ações para garantir a qualidade desse procedimento. Além disso, reforça a importância da atuação do enfermeiro na prática transfusional e a relevância de estudos que as contemplem no que concerne à gestão da qualidade e ao serviço de hemovigilância. IMPLICAÇÕES PARA A ENFERMAGEM: A atuação competente do enfermeiro torna-se essencial na terapia transfusional, prevenindo complicações e reações transfusionais.


Referências:
MATTIA, D.; ANDRADE, S.R. Cuidados de enfermagem na transfusão de sangue: um instrumento para monitorização do paciente. Texto Contexto Enferm., 2016; 25(2):e2600015.