Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1244


1244

DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM EM CRIANÇA COM MICROCEFALIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores:
Jessika Valeska Martins Ramos (jessikaramosenfa@hotmail.com) (Universidade Federal de Sergipe) ; Bianca da Silva Gonzaga (Universidade Federal de Sergipe) ; Larissa Serafim Araujo (Universidade Federal de Sergipe) ; Ana Paula Batista dos Santos (Universidade Federal de sergipe) ; Quezia Santana dos Santos (Universidade Federal de Sergipe) ; Ana Claúdia Barreto Cunha (Universidade Federal de Sergipe)

Resumo:
Introdução: O Processo de Enfermagem tem cinco etapas: coleta de dados, diagnósticos de Enfermagem, prescrição, implementação e avaliação de enfermagem. Os diagnósticos de enfermagem consistem no julgamento clinico dos problemas de saúde obtidos na coleta de dados. Objetivo: Identificar os principais diagnósticos de enfermagem encontrados em criança com microcefalia. Metodologia: Trata-se de um relato de experiência realizado a partir da prática da disciplina saúde da criança II, do curso de Enfermagem da Universidade Federal de Sergipe. O local de estudo foi a unidade pediátrica do Hospital Universitário-UFS, em Aracaju/SE, no período de janeiro a março de 2017. Resultados: Os dados foram obtidos a partir do prontuário do paciente, visitas semanais, anamnese, exame físico, e práticas assistenciais. Nesse contexto observou-se a presença dos seguintes (DE), pela classificação "Diagnósticos de Enfermagem da NANDA Internacional, 2015-2017": DE1: Deglutição prejudicada relacionado a problema neurológico, manifestado por dificuldade para deglutir e engasgos. DE2: Tensão do papel do cuidador relacionado a imprevisibilidade do curso da doença, manifestado por apreensão quanto à saúde futura do receptor de cuidados, impaciência e nervosismo. DE3: Comportamento desorganizado do lactente relacionado à microcefalia, manifestado por reflexos primitivos alterados e irritabilidade. DE4: Risco de aspiração relacionado à sialorreia, uso de SNE e reflexo de engasgo diminuído. DE5: Risco de desenvolvimento atrasado relacionado à microcefalia. Conclusão: A identificação dos diagnósticos de enfermagem em criança com microcefalia é um passo importante na prestação de uma assistência individualizada e efetiva, pautada na cientificidade, que dá subsídios para a implementação das demais etapas do processo de enfermagem. Descritores: Processo de enfermagem; Microcefalia, Diagnóstico de enfermagem.


Referências:
1- Diagnósticos de enfermagem da NANDA: definições e classificação 2015-2017. Porto Alegre: Artmed, 2015. 2- TANNURE, M. C. GONÇALVES, A.M.P. SAE: Sistematização da assistência de enfermagem. 1 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009. P. 41.