Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1248


1248

PENSAMENTO CRÍTICO: COMPETÊNCIA NECESSÁRIA ÀS PRÁTICAS DO ENFERMEIRO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Autores:
Joana Angélica Andrade Dias (joanauesb@gmail.com) (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/UESB) ; Helena Maria Scherlowski Leal David (Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ) ; Sonia Acioli (Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ) ; Rosângela da Silva Santos (Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ) ; Flavia Pedro dos Anjos Santos (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/UESB)

Resumo:
INTRODUÇÃO: a Estratégia Saúde da Família (ESF) constitui vasto campo de atuação do enfermeiro no qual são desenvolvidas práticas de cuidado impregnadas de sentidos¹. Assim, esse profissional precisa ser capaz de pensar criticamente e encontrar soluções para problemas presentes no cotidiano do trabalho. OBJETIVO: promover reflexões acerca das práticas de cuidado realizadas pelo enfermeiro na ESF e o pensamento crítico enquanto competência necessária ao desenvolvimento das mesmas. METODOLOGIA: estudo reflexivo construído mediante leitura de livros e artigos científicos que versam sobre ESF, práticas do enfermeiro na saúde coletiva e pensamento crítico na enfermagem, contidos nas bases de dados do Portal da Biblioteca Virtual em Saúde, estruturado em dois eixos temáticos. RESULTADOS: 1.Reflexões sobre as práticas de cuidado desenvolvidas pelo enfermeiro na ESF - as práticas podem ser individuais ou coletivas com sentido técnico, organizacional e de boas práticas, alicerçadas por competências, habilidades, visões de mundo e saberes; 2.Reflexões sobre o pensamento crítico enquanto competência necessária às práticas de cuidado desenvolvidas pelo enfermeiro na ESF - o pensamento crítico engloba conhecimentos, habilidades e recursos², entendido, portanto, como competência essencial para que as práticas de cuidado possam ser realizadas de forma segura e qualificada. CONCLUSÃO: necessidade do pensamento crítico ser desenvolvido durante a graduação em enfermagem, demandando ensino também crítico, além de criativo e flexível. CONTRIBUIÇÕES E IMPLICAÇÕES PARA A ENFERMAGEM: discente enquanto sujeito ativo da sua formação e detentor de perfil profissional comprometido com a profissão e transformação social. DESCRITORES: Cuidado de Enfermagem, Estratégia Saúde da Família, Pensamento crítico.


Referências:
1.Ferreira VA, Acioli S. Prática de cuidado desenvolvida por enfermeiros na atenção primária em saúde: uma abordagem hermenêutico-dialética. Rev Enferm UERJ. 2010; 18 (4): 530-35. 2.Crossetti MGO, et al. Elementos estruturais do pensamento crítico. Rev. Gaúcha Enferm. 2014; 35 (3): 55-60.