Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1327


1327

CARACTERÍSTICAS CLÍNICO-EPIDEMIOLÓGICAS DAS PESSOAS COM SINDROME DE FOURNIER: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores:
Leonardo Bruno Gomes da Silva (leonardobrunotlc@hotmail.com) (UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS) ; Ana Raquel Gomes de Sousa (UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS) ; Amanda Cavalcante de Mâcedo (UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS) ; Ewerton Willams Bezerra da Silva (UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS) ; Mariana Maria Pereira Cintra Farias (UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS) ; Monik Amanda Lins Moura (UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS)

Resumo:
INTRODUÇÃO: Este estudo teve como objeto de pesquisa as características clínico-epidemiológicas relacionadas ao portador Síndrome de Fournier. A Síndrome de Fournier tem sido referida como uma doença que ameaça de forma significativa a vida do indivíduo, causando dor, edema, febre, implicando em tratamento cirúrgico e curativo dolorosos, além de problemas físicos, econômicos e familiares, influenciando diretamente de forma negativa na qualidade de vida dos portadores desta patologia (MEHL, 2010). OBJETIVO: descrever as características clínico-epidemiológicas relacionadas ao portador Síndrome de Fournier. ABORDAGEM METODOLÓGICA: revisão integrativa da literatura. A busca de artigos foi realizada nas bases de dados LILACS, BDENF, SCIELO e MEDLINE. Para a seleção de artigos foram usados os seguintes descritores: ´´Doença de Fournier´´ e ´´Gangrena de Fournier´´. Como critérios de inclusão foram elencados: estar disponível em português, ser artigo indexado fruto de pesquisa primária, atender ao tema abordado e ter sido publicado entre os anos de 2006 e 2016. RESULTADOS: a busca efetivou um quantitativo de 11 artigos após utilização dos critérios de inclusão e exclusão. Observa-se que o perfil clinico dos pacientes com Síndrome de Fournier são definidos por comorbidades predisponentes sendo elas: diabetes mellitus, hipertensão arterial sistêmica, fissuras/doença colorretal, pós operatório de cirurgias urológicas, como principais. A epidemiologia desses pacientes é reconhecida por uma incidência global, sendo 1,6 casos/100.000 habitantes por ano. CONCLUSÃO: conclui-se que o perfil clinico desses pacientes auxilia no processo de tratamento dessa síndrome, tento em vista que o paciente que contém doenças pré-existente tem uma dificuldade maior para a recuperação. IMPLICAÇÕES PARA ENFERMAGEM: Percebe-se que a rápida progressão dessa doença leva o paciente a um quadro grave de forma rápida, sendo assim, cabe a equipe de enfermagem identificar os sinais de infecção na região do períneo, para poder agir de forma rápida e utilizar os recursos necessários para que o quadro não se agrave.


Referências:
MEHL, A.A. et.al. MANEJO DA GANGRENA DE FOURNIER: EXPERIÊNCIA DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE CURITIBA. Rev. Col. Bras. Cir. 2010; 37(6): 435-441.