Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1337


1337

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA TRIAGEM NEONATAL: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores:
Lilian Christianne Rodrigues Barbosa (lilian_cbarbosa@hotmail.com) (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - Maternidade Escola Santa Mônica) ; Luana Jeniffer Souza Farias da Costa (Universidade Federal de Alagoas e Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas) ; Lucilo José Ribeiro Neto (Universidade Federal de Alagoas - Hospital Universitário Professor Alberto Antunes) ; Mércia Lisieux Vaz da Costa (Hospital Universitário Professor Alberto Antunes e Maternidade Escola Santa Mônica) ; Paula Alencar Gonçalves (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas) ; Thaysa Alves Tavares (Universidade Federal de Pernambuco - Hospital do Coração de Alagoas)

Resumo:
INTRODUÇÃO: A triagem neonatal (TN) é a realização de exames buscando identificar doenças, antes do período sintomático. Além do teste do pezinho (TP), o Ministério da Saúde propõe a reformulação do Programa de TN, incluindo: o Teste do Reflexo-Vermelho "teste do olhinho"; TN Auditiva "teste da orelhinha" e a Triagem da Cardiopatia Congênita "teste do coraçãozinho". OBJETIVO: Relatar a atuação do Enfermeiro na TN em uma maternidade de alto risco. METODOLOGIA: Relato de experiência, realizado na Maternidade Escola Santa Mônica (MESM), Maceió/AL, no período de abril/2016 a junho/2017. RESULTADOS: Os testes são realizados no alojamento conjunto (ALCON) antes da alta hospitalar e têm sido implementados dentro das Unidades de Cuidados Intermediários (UCI). Para o TP, existe um Centro de Referência em TN (Casa do Pezinho) pertencente a MESM, oferecendo o posto de coleta para realização do TP e profissionais aptos para tratar e acompanhar os pacientes portadores de fenilcetúria, hipotereodismo congênito e doenças falciformes. Um profissional específico passa no ALCON e UCI para a realização da coleta. Para o teste do olhinho e do coraçãozinho, um Enfermeiro capacitado em cursos específicos para cada exame. O da orelhinha e da linguinha são feitos por um Fonoaudiólogo. Quando alterados, as crianças são encaminhadas para avaliação com o médico especialista e acompanhamento ambulatorial. CONCLUSÃO: O Enfermeiro está envolvido na execução dos testes de triagem que contribuem na identificação precoce de doenças nos recém-nascidos, favorecendo tomada de medidas seguras, evitando complicações graves. CONTRIBUIÇÕES PARA ENFERMAGEM: Proporcionar conhecimento e atualizações sobre os testes de TN e atuação do Enfermeiro nestes. A importância da promoção de capacitações, frequentemente, permitindo que mais Enfermeiros estejam aptos para realizar os testes. Contribuindo na redução do índice de morbimortalidade pelas doenças identificadas precocemente, nestes exames. DESCRITORES: Triagem neonatal. Assistência de Enfermagem.


Referências:
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção a Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática. Triagem Neonatal Biológica: Manual Técnico. Brasília: Ministério da Saúde, 2016.