Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1357


1357

Implantação da Sistematização da Assistência de Enfermagem em um Hospital de Ensino no Paraná: Relato de Experiência

Autores:
Luciana Aparecida Fabriz (luciana.fabriz@usp.br) (Universidade Estadual do Oeste do Paraná e Escola de Enfermagem da USP Ribeirão Preto) ; Ana Paula Contiero Toninato (Universidade Estadual do Oeste do Paraná e Escola de Enfermagem da USP Ribeirão Preto) ; Juliana Narciso Chrun Silva (Unoclin Terapias) ; Silvana Delatore (Universidade Estadual de Maringá - UEM) ; Lorenna Viccentine Coutinho Monteschio (Universidade Estadual de Maringá - UEM) ; Fabiana Gonçalves de Oliveira Azevedo Matos (Universidade Estadual do Oeste do Paraná)

Resumo:
Introdução: A Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) estrutura o trabalho do enfermeiro quanto ao método, pessoal e instrumentos, tornando possível a operacionalização do Processo de Enfermagem (PE) que, por sua vez, consiste em um instrumento metodológico que orienta a assistência de enfermagem e a documentação da prática profissional. Objetivo: Relatar a experiência de implantação da SAE em um hospital de ensino. Método: Estudo qualitativo do tipo relato de experiência, do processo de implantação da SAE em um hospital Universitário no oeste do Paraná, no período de 2008 a 2011. Resultados: A implantação da SAE, ocorreu mediante a realização de um projeto de extensão coordenado pela direção de enfermagem e organizado em seis etapas: I) Formação de facilitador, composto por enfermeiros e docentes para orientação do processo; II) Revisão da literatura e seleção da teoria mais apropriada ao contexto da práxis de enfermagem, sendo escolhidas: Teoria das Necessidades Humanas Básicas, Teoria do Auto-Cuidado e Teoria das Relações Interpessoais III) capacitação dos enfermeiros quanto a realização das etapas da PE e utilização do software em prontuário eletrônico; IV) Levantamento do perfil dos pacientes e dos diagnósticos e prescrições de enfermagem para os pacientes atendidos no referido hospital; V) Definição dos instrumentos validados a serem utilizados e implantação da SAE; e VI) Avaliação sobre o processo de implantação. De 2008 à 2011, o projeto foi efetivamente implantado até a fase IV. Conclusões: As atividades desenvolvidas puderam contribuir com o processo de implantação da SAE no referido hospital de estudo, instrumentalizando os enfermeiros para o desenvolvimento do raciocínio clínico e criando ferramentas para promover melhorias na qualidade da assistência de enfermagem prestada. Contribuições para a enfermagem. A implantação da SAE e a realização do PE contribui para o fortalecimento da enfermagem enquanto ciência, promovendo autonomia profissional e dando visibilidade às ações do enfermeiro.


Referências:
Conselho Federal de Enfermagem - COFEN. Resolução 358/2009. [on line]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html SILVA, E.G.C., et. al. O conhecimento do enfermeiro sobre a sistematização da assistência de enfermagem: da teoria à prática. Revista da Escola de Enfermagem da USP. v.45, n.6, 2011.