Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1373


1373

A relação das Doenças Diarreicas Agudas e o nível de chuvas em cidade do semiárido alagoano

Autores:
Manoel Vitório Souza Santana (mengao_manoel@hotmail.com) (Faculdade São Vicente de Pão de Açúcar)

Resumo:
A DDA infantil é uma doença que leva à ocorrência de três ou mais evacuações amolecidas ou líquidas em um período de 24 horas, as causas estão relacionadas à transmissão oro fecal de patógenos gastrointestinais assim como a exposição a fatores de risco tais como desmame precoce, baixo grau de instrução, falta de higiene, baixo poder aquisitivo, dentre outros. O presente estudo teve o objetivo de descrever a frequência dos casos de Doença Diarreica Aguda em crianças do semiário alagoano, relacionando-a ao índice de chuvas e aos fatores de riscos relacionados. O método utilizado foi o exploratório do tipo descritivo com abordagem quantitativa cuja população alvo foi composta por crianças de 0 a 9 anos de idade, residentes no município de Pão de Açúcar/AL, com base nos dados do Sistema de Vigilância Epidemiológica referentes às Doenças Diarreicas Agudas - SIVEP_DDA - no período de 2013 a 19ª semana de maio de 2017; além de se utilizar do índice pluviométrico entre 2013 a 2017 no município segundo Instituto Nacional de Metereologia para correlação dos dados. O resultado desse estudo permitiu concluir que a frequência da média dos casos de DDA possui correlação com a média dos períodos mais chuvosos, Maio a Julho, e que o precário saneamento básico e o consumo de fontes alternativas de água seriam os fatores de risco mais contundentes.


Referências:
ANTUNES, M. G. C. C. Diarreias. São Paulo: Instituto Superior em Ciências da Saúde Egas Moniz, 2014. ARAÚJO JÚNIOR, P. S. Uso de Água da Chuva e a Incidência de Diarreia em Crianças. Feira de Santana - BA: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2016.1. BioestatTM. Versão 5.3. Brasil: Universidade Federal do Pará, 2007. Disponível em: . Acesso em 22 de jun. de 2017. BRASIL. Ministério Da Saúde. Estabelece os procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade, e dá outras providências. Portaria n. 518, de 25 de março de 2004. Diário Oficial da União, 2004. Disponível em: Acesso em 22 de outubro de 2016.