Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1385


1385

AVALIAÇÃO DA DOR EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO PÓS-OPERATÓRIO

Autores:
Marcia Teles de Oliveira Gouveia (marcia06@gmail.com) (UFPI) ; Aline Tavares Gomes (UFPI) ; Daniella Leal de Carvalho (UFPI) ; Rosana dos Santos Costa (UFPI) ; Silvana Santiago da Rocha (UFPI)

Resumo:
Introdução: O controle da dor é essencial para a assistência integral ao paciente, pois, quando não tratada, influencia de forma negativa a evolução clínica, acarretando alterações cardiovasculares, imunológicas, trombolíticas, psicológicas, sociais, alterações do sono . Com foco na melhoria dessa assistência, indicadores e medidas que buscam avaliar a qualidade dos serviços prestados vêm se desenvolvendo, como a avaliação e o gerenciamento da dor. Objetivo: analisar as evidências disponíveis na literatura sobre a escala Face, legs, activity, cry, consolability (FLACC) aplicada em crianças e adolescentes no pós-operatório. Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa do tipo descritiva baseada em levantamento bibliográfico sobre a temática avaliação de dor em crianças e adolescentes, a partir da análise de artigos científicos de periódicos disponíveis na PubMed. Para realizar a busca foram utilizados os descritores scale, child e teenagers, disponíveis no Medical Subject Headings. Resultados: Treze estudos foram selecionados para análise e agrupados em duas categorias. Na primeira estão os estudos que justificam a utilização da escala FLACC e/ou descrevem o procedimento para sua aplicação, assim como aqueles que incluem evidências científicas sobre esta; na segunda , os artigos que utilizaram a escala FLACC em seus estudos, porém não a descrevem . As principais informações abordadas pelos estudos incluídos acerca da escala FLACC foram sobre como deve ser aplicada, em quais situações é selecionada como instrumento para avaliação da dor e a comprovação de sua eficácia nos estudos. Na segunda categoria, os estudos indicaram que utilizaram a escala em seus estudos, porém sem a descrever ou justificar sua utilização. Considerações finais: A revisão permitiu concluir que a escala de avaliação da dor FLACC demonstra eficácia na sua utilização, sendo instrumento válido, confiável, de fácil aplicação, e o mais escolhido pelos profissionais da saúde para avaliação da dor de crianças. Descritores: FLACC scale, child e teenagers.


Referências:
Silva LDG, Lima LS, Tacla MTGM, Ferrari RAP. Escalas de avaliação de dor: Processo de implantação em uma unidade de terapia intensiva pediátrica. Revista de enfermagem UFPE on line. 2014 abr; 8 (4): 857- 63. Melo GM, Léli ALPA, Moura AF, Cardoso MVLML, Silva VM. Escalas de avaliação de dor em recém-nascidos: revisão integrativa. Rev. paul. Pediat. 2014 dez; 32 (4): 395-402. Costa BC, Siqueira DS, Carvalho J, Schilling MCL, Soares RKO, Riegel F. Aplicação da escala da dor em pediatria: relato de experiência. Revista cuidado em enfermagem - cesuca. 2016 jan; 2 (2): 27-35.