Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1501


1501

A IMPORTÂNCIA DA CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA NA FORMAÇÃO DOS ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM

Autores:
Raiani Muniz do Nascimento (efminhapaixao@gmail.com) (Universidade Nilton Lins) ; Francinéia Gomes de Oliveira (Universidade Nilton Lins) ; Pedro de Moraes Quadros (Universidade Nilton Lins) ; Polliany Nunnes Falenski (Universidade Nilton Lins) ; Cyntia Costa Guimarães (Universidade Nilton Lins) ; Carla Rebeca da Silva Campos (Universidade Nilton Lins)

Resumo:
INTRODUÇÃO: O Programa Nacional de Imunizações é avaliado como uma das fundamentais e mais relevantes intervenções de saúde pública no país e referência mundial no controle, erradicação e eliminação de doenças imunopreveníveis. No Brasil, as vacinas são usadas como controle de doenças no desde o século XIX (BRASIL, 2014). OBJETIVO: Relatar a importância da campanha nacional de vacinação contra o vírus da Influenza para a formação dos acadêmicos de enfermagem. METODOLOGIA: Trata-se de um relato de experiência acerca da participação dos acadêmicos na campanha nacional de vacinação contra a Influenza no ano de 2017. RESULTADOS: Na Unidade Básica de Saúde Dr. Theomário Pinto da Costa em Manaus/Am, foi dividido 3 equipes de vacinação, para atuação na campanha, sendo: uma volante, uma fixa na unidade e outra em uma área estratégica (supermercado). As equipes eram compostas por: enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde e os estagiários de enfermagem que participaram da equipe volante, realizando a busca ativa da população atingindo 100% da área de abrangência. CONCLUSÃO: A atividade foi significativa no processo de aprendizado devido à oportunidade de participação durante a campanha, como: planejamento, investigação epidemiológica, obtenção de recursos, mobilização da comunidade, aumento no número de vacinados e otimização do tempo, visto a campanha ter início e término previstos. CONTRIBUIÇÕES PARA A ENFERMAGEM: As campanhas de vacinação são de grande importância, sendo uma forma de extensão da cobertura dos serviços de saúde no controle das doenças. Contribuindo para que a capacidade de discernimento individual e em grupo seja trabalhada desde o período acadêmico por intermédio do contato com a comunidade.


Referências:
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Manual de Normas e Procedimentos em Vacinação. Brasília: Ministério da Saúde, 2014.