Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1520


1520

BURNOUT: QUANDO O TRABALHO AMEAÇA O BEM-ESTAR DO ENFERMEIRO

Autores:
Rita de Cássia Gomes Araujo (ritaifal@hotmail.com) (Centro Universitário Tiradentes-UNIT) ; Anderson Rodrigo Praxedes de Farias (Centro Universitário Tiradentes-UNIT) ; Ianne Roberta Sales dos Santos (Centro Universitário Tiradentes-UNIT) ; Cícero José Barbosa da Fonsêca (Universidade Católica de Pernambuco-UNICAP) ; Lucas Kayzan Barbosa da Silva (Universidade Federal de Alagoas- UFAL) ; Edilma Fernandes Fireman (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL)

Resumo:
Introdução: O trabalho tem uma importância essencial na vida de um indivíduo; porém, nem sempre tem possibilitado crescimento, reconhecimento e independência profissional. Atualmente, enfermeiros têm vivenciado problemas de insatisfação, desinteresse, irritação, exaustão, despersonalização e baixa realização. Condições que remetem a existência da Síndrome de Burnout. Objetivo: Refletir sobre a importância de o enfermeiro se apropriar de conhecimentos sobre a Síndrome de Burnout, a fim de construir estratégias de superação. Metodologia: Trata-se de um estudo teórico-reflexivo. Resultados: Com esta condição instalada, verifica-se que ocorre cronificação do estresse ocupacional, tendo consequências negativas relacionadas a todas as esferas da vida, perdendo o enfermeiro a capacidade de se (re) adaptar às demandas existentes no contexto laboral. Conclusão: É fundamental ao enfermeiro pôr em prática estratégias de prevenção e intervenção, condição imprescindível, sobretudo no mundo atual, aonde as exigências de produtividade vêm gerando maior competitividade e, consequentemente, problemas psicossociais, colocando o enfermeiro em perigo. Contribuições ou implicações para a enfermagem: O não desenvolvimento de estratégias de superação pode comprometer a qualidade da assistência prestada e mesmo a vida do profissional enfermeiro.


Referências:
FONSÊCA, C. J. B. Síndrome de burnout: um estudo fenomenológico-existencial. Arapiraca: Núcleo de Estudos Clínicos Sociais, 2012. FONSÊCA, C. J. B.; SANTANA, C. A. C.; SOUZA, C. G. Síndrome de Burnout: um estudo teórico-empírico. Saarbrücken: Novas Edições Acadêmicas (NEA), 2017. GASPARINO, R. C. Síndrome de burnout na equipe de enfermagem de um hospital universitário. Cogitare Enfermagem, vol. 19, n. 02, 2014, pp. 232-238. GASPARINO, R. C. & GUIRARDELLO, E. B. Ambiente da prática profissional e burnout em enfermeiros. Revista Rene, vol. 16, n. 01, 2015, pp. 90-96.