Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1528


1528

A IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO DE RADIOLOGIA TORÁCICA PARA O PROFISSIONAL ENFERMEIRO NA UTI

Autores:
Rosinete Almeida dos Santos (nete.tony11@gmail.com) (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Taina Orara Amaral do Carmo (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Amanda Vitória Santos de Brito (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Katiciane Rufino da Silva (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Hiago Rafael Lima da Silva (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ) ; Carlos Corrêia Galan Júnior (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ)

Resumo:
Introdução: A Unidade de Terapia Intensiva (UTI), é um local onde o exame radiológico é frequentemente utilizado. Desta forma, ressalta que o enfermeiro de U.T.I precisa estar capacitado a exercer atividades de maior complexidade, para as quais é necessária a autoconfiança respaldada no conhecimento científico. Dos profissionais enfermeiros que nela trabalham, atentem para todos os detalhes advindos da execução e avaliação do exame radiográfico de tórax. Objetivo: Fazer uma revisão bibliográfica sobre a importância do conhecimento de radiologia torácica para o profissional enfermeiro na UTI. Metodologia: Para a revisão, foram utilizados os descritores radiologia, enfermeiro e UTI. A base de dados utilizada foi SCIELO, MEDLINE e LILACS ao qual foram selecionados e utilizados 19 artigos científicos. Resultados: O uso da radiologia demonstra ser uma peça fundamental na área da saúde, visto que o descobrimento precoce da doença ajuda no tratamento e no combate a futuras, influenciando decisivamente na conduta terapêutica com do enfermeiro. Conclusão: Desta feita, ao concluir a presente revisão sistemática, percebe-se a importância da radiologia, tornando-se peça de valor e relevância no processo saúde-doença, tanto para a identificação da patologia como para o acompanhamento, orientação e assistências que necessitam do reconhecimento radiológico. Implicações da enfermagem: Observou-se o quanto é importante que o enfermeiro detenha o conhecimento dos achados radiológicos que se encontram dentro dos parâmetros da normalidade do tórax, como também, domine o entendimento das principais patologias torácicas e suas alterações radiológicas. É importante ressaltar ainda a necessidade de mais estudos específicos de enfermagem relacionados ao tema apresentado, pois o campo de atuação deste profissional tende a se desenvolver cada vez mais. Descritores: Radiologia, enfermeiro e UTI


Referências:
ARAUJO, C.R.G.; ROSAS, A.M.M.T.F. O papel da equipe de enfermagem no setor de radioterapia: uma contribuição para a equipe multidisciplinar. Rev. bras. de Cancerologia. Rio de Janeiro - RJ, Brasil, 2008. Disponível em: . Acesso: 29 mar de 2017; BRASIL. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Resolução n.º 7, de 24 de fevereiro de 2010. Condições de trabalho em enfermagem na unidade de terapia intensiva. Universidade Federal da Bahia. Salvador, BA, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 abr de 2017; BIASOLI, A.M.J. Técnicas radiográficas: princípios físicos, anatomia básica e posicionamento. 1ª ed. Rio de Janeiro: Livraria e Editora Rubio, 2006; CAMPOS, J. Condições de trabalho em enfermagem na unidade de terapia intensiva. Universidade Federal da Bahia. Salvador, BA, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 abr de 2017; CARNEIRO, T.M. Condições de trabalho em enfermagem na unidade de terapia intensiva. Universidade Federal da Bahia. Salvador, BA, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 abr de 2017