Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1549


1549

A IMPORTÂNCIA DA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À PESSOA COM DIABETES MELLITUS E INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA

Autores:
Silvia Maria de Luna Alves (silviadelunaalves@hotmail.com) (Discente da Universidade Federal de Pernambuco-Centro Acadêmico de Vitória) ; Gislainy Thais de Lima Lemos (Discente da Universidade Federal de Pernambuco-Centro Acadêmico de Vitória) ; Sidiane Barros da Silva (Discente da Universidade Federal de Pernambuco-Centro Acadêmico de Vitória) ; Talita Rafaela da Cunha Nascimento (Discente da Universidade Federal de Pernambuco-Centro Acadêmico de Vitória) ; Anderson Alves da Silva Bezerra (Discente da Universidade Federal de Pernambuco-Centro Acadêmico de Vitória) ; Phelipe Gomes de Barros (Docente da Universidade Federal de Pernambuco-Centro Acadêmico de Vitória)

Resumo:
Introdução: A sistematização da assistência de enfermagem (SAE) consiste em uma atribuição legal do enfermeiro assegurada pela Resolução COFEN nº358 de 2009, sendo de suma importância para uma melhor prestação de cuidados ao cliente. O Diabetes Mellitus é um grupo de doenças metabólicas caracterizada por hiperglicemia, decorrente de defeitos na secreção e/ou na ação da insulina e pode levar a várias complicações, dentre elas, a insuficiência renal crônica. Objetivos: Objetiva-se descrever e sensibilizar os discentes e os profissionais de enfermagem quanto à importância da aplicação da sistematização da assistência de enfermagem aos indivíduos portadores. Metodologia: Trata-se de uma revisão bibliográfica, elaborada por coleta de dados de artigos de revistas científicas identificados a partir da biblioteca virtual em saúde. Resultados: A partir dos dados vistos na literatura, observou-se que a sistematização da assistência direcionada aos pacientes diabéticos portadores de insuficiência renal garante melhor qualidade e integralidade dos cuidados, além de colaborar para o controle de desequilíbrios fisiológicos, minimização dos riscos de desenvolvimento de outras complicações do diabetes e também no que diz respeito aos aspectos psicológicos, sociais e espirituais. Paralelamente notou-se, melhora no autocuidado do paciente e menor resistência a aderir ao regime terapêutico, no entanto, vê-se a necessidade da implementação nas instituições e superação da visão biomédica com a clientela a quem presta assistência. Conclusões: Percebeu-se que a SAE é de suma importância para um melhor prognóstico do paciente portador das afecções referidas. Implicações para a enfermagem: A sistematização da assistência de enfermagem é um método científico capaz de proporcionar melhora ao quadro clínico do cliente e autonomia do enfermeiro, favorecendo a valorização da prática de enfermagem. Descritores: Diabetes Mellitus, Insuficiência renal, Assistência, Enfermagem


Referências:
TAVARES, D.M.S; RODRIGUES, R.A.P., Educação conscientizadora do idoso diabético: uma proposta de intervenção do enfermeiro. Revista da Escola de Enfermagem. São Paulo, v. 36., n.1, p. 88-96, 2002. TEIXEIRA, C.R.S et al. Validação de intervenções de enfermagem em pessoas com diabetes mellitus. Revista da Escola de Enfermagem. São Paulo, v. 45., n.1, p. 173-179, 2011. MASCARENHAS, N.B et al. Sistematização da Assistência de Enfermagem ao portador de Diabetes Mellitus e Insuficiência Renal Crônica. Revista Brasileira de Enfermagem. Salvador, v. 64, n. 1, p. 203-208, 2011. LENARDT, M.H et al. O idoso portador de nefropatia diabética e o cuidado de si. Texto e Contexto Enfermagem. Florianópolis, v. 17, n. 2, p. 313-320, 2009. MIRANDA, L.C.V et al. Sistematização da assistência de enfermagem na atenção primária à saúde: um relato de experiência. Revista Enfermagem Online. Recife, v. 7, n. 1, p. 295-301, 2013.