Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1661


1661

Garantindo a equidade e acesso: a ótica do residente de enfermagem da Atenção Básica

Autores:
Laís Peixoto Schimidt (laispschimidt@gmail.com) (UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro) ; Amanda Rodrigues de Souza (UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro)

Resumo:
O Projeto Político Profissional da Enfermagem Brasileira objetiva, em um de seus eixos, a defesa do direito da cidadania, no que diz respeito à vida, a saúde e assistência digna. Assim como é preconizado pela Política Nacional de Atenção Básica e fundamentado no SUS, é dever do serviço de saúde garantir acesso, longitudinalidade, integralidade e equidade ao indivíduo. Com o objetivo de utilizar um modelo de organização de agenda que propicie ampliação do acesso e equidade aos usuários, de modo a evitar agendas lotadas, sem vagas para atendimento, residentes de enfermagem em Saúde da Família trazem um estudo descritivo do tipo relato de experiência a respeito da organização de uma agenda aberta para atendimento de enfermagem em uma Unidade de Atenção Básica no município do Rio de Janeiro, onde dar-se por priori a marcação de consultas de rotina, como pré natal, puericultura, consultas de hipertensão e diabetes, entre outras, deixando assim, um espaço maior para atendimento de demandas espontâneas. O usuário tem a opção de agendar sua consulta, se assim preferir, porém poderá chegar a Unidade de Saúde em qualquer horário de funcionamento da mesma, que terá seu atendimento no momento mais adequado, de acordo com sua necessidade, preferencialmente em até 48h. Assim, observou-se, diminuição do tempo de espera dos usuários para atendimentos, maior resolubilidade das demandas espontâneas, diminuição do absenteísmo das consultas programadas e flexibilidade na agenda do enfermeiro, otimizando o tempo de planejamento e supervisão da equipe. Logo, o acesso ao serviço de saúde é garantido, permitindo uma assistência digna que leva em consideração a integralidade e equidade do indivíduo, aumentando sua satisfação Descritores: equidade no acesso, acesso aos serviços de saúde e continuidade da assistência ao paciente


Referências:
BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. (Série E. Legislação em Saúde)