Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1675


1675

A Integralidade do Cuidado: Um olhar para o Projeto Político Pedagógico do Curso de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas.

Autores:
Regina Braga Costa (reginabc78@gmail.com) (Universidade Federal de Alagoas) ; Célia Alves Rozendo (Universidade Federal de Alagoas) ; Janaína Paula Calheiros Pereira Sobral (Universidade Federal de Alagoas) ; Janyne Aline Correia de Lima (Universidade Federal de Alagoas) ; Suderlande da Silva Leão (Universidade Federal de Alagoas) ; Priscila de Oliveira Cabral Melo (Universidade Federal de Alagoas)

Resumo:
Introdução: Dentre os princípios norteadores do Sistema Único de Saúde (SUS) e das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) para a graduação em enfermagem, pode-se destacar o princípio da integralidade do cuidado, que conduz as políticas públicas e ações de saúde com finalidade de atender às necessidades da população.1,2 Objetivo: Analisar o Projeto Político Pedagógico (PPP) do curso de enfermagem da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) sob a perspectiva da integralidade do cuidado como eixo de formação profissional. Metodologia: Pesquisa documental de natureza qualitativa, tendo como fonte de informação o PPP do curso de enfermagem da UFAL e análise fundamentada nas DCN para graduação em enfermagem. Resultados: Observa-se forte aproximação do PPP com as DCN. A análise do documento permitiu estabelecer e relacionar as ideias centrais entre o PPP e as DCN. Verificou-se que o perfil do egresso, habilidades, competências, atitudes, estratégias pedagógicas, sujeitos do ensino-aprendizagem, conteúdo curricular e cenários de prática atendem a perspectiva da integralidade. A escassez de docentes é citada como um dos aspectos dificultadores para a operacionalização do PPP. Discussão: Percebe-se um esforço da Instituição para nortear uma formação fundamentada na promoção do cuidado integral, envolvendo família, condições de vida e o meio. Outro aspecto importante é a aproximação do estudante com a realidade dos serviços de saúde e comunidade, vivenciando, refletindo, discutindo e intervindo sobre os problemas. Conclusão: Apesar da consonância entre o PPP analisado e as DCN no que diz respeito a integralidade do cuidado, o estudo foi limitado apenas à análise de documentos, sendo necessária aprofundar a investigação com os sujeitos envolvidos sobre a aplicação prática deste currículo. Contribuições para a enfermagem: A formação baseada na integralidade permite a construção de conhecimentos e práticas capazes de responder às demandas de cuidado dos sujeitos individuais e coletivos, favorecendo a articulação entre saúde, educação e serviço. Descritores: Assistência integral à saúde, educação em enfermagem, currículo.


Referências:
1. KLOH, D. et al. Princípio da integralidade do cuidado nos projetos políticos-pedagógicos dos cursos de enfermagem. Ver. Latino-Am Enfermagem, v. 4, n.22, p. 693-700, 2014. 2. CARBOGIM, F.C. et al. Paradigma da integralidade no currículo e nas estratégias de ensino em enfermagem: um enfoque histórico-cultural. R. Enferm. Cent. O. Min. v. 1, n. 4, p. 961-70, 2014. 3. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. MEC, 2001.