Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1682


1682

Cuidados de Enfermagem no Consultório na Rua: relato de experiência

Autores:
Adrielle Cristina Silva Souza (enfeadrielle@gmail.com) (Faculdade de Enfermagem Universidade Federal de Goiás) ; Carolina Fioravante Sartori (Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia) ; Carolina Bispo Xavier (Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia) ; Célia Cristina Moura Delfino Santos (Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia) ; Mayk Diego Gomes da Glória Machado (Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia)

Resumo:
INTRODUÇÃO O Consultório na Rua (CR) trata-se de uma equipe volante, multiprofissional, que se desloca em um veículo, instituído em 2011. Considerando seu caráter recente e inovador no âmbito das políticas de atenção a população vulnerável (JORGE, 2012), vê-se a importância de refletir e compartilhar os modos de atuação e as características do trabalho da enfermagem. OBJETIVO Relatar as experiências vivenciadas pelas Enfermeiras do CR, de Aparecida de Goiânia, referente aos cuidados de enfermagem MÉTODO Relato de experiência. RESULTADOS O CR em estudo conta com três enfermeiras, parte da equipe multiprofissional, que rodam pelo município das 8 da manhã às 23 horas, atendendo as necessidades dos grupos vulneráveis (pessoas em situação de rua, usuários de drogas e profissionais do sexo). Todos os períodos contam com no mínimo uma enfermeira. A enfermagem é responsável pelo desenvolvimento das atividades de cuidado (curativos e medicamentos), distribuição dos preservativos, informações sobre sexo protegido, psicoeducação e realização de testes rápidos ( HIV, sífilis e hepatites B e C). A enfermagem nesse serviço tem como princípios o respeito às diferenças, a promoção de direitos humanos e da inclusão social, o enfrentamento do estigma, as ações de redução de danos e a intersetorialidade. CONCLUSÃO Ao iniciar não tínhamos ideia do impacto e da dimensão que o serviço itinerante alcançaria, ajudando as pessoas em vulnerabilidade a se empoderarem e circularem em seus espaços de direito. As enfermeiras possuem capacidade técnica para a execução de ações de cuidado, promoção e prevenção a saúde e de questões psicossociais, ações de prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e uso de estratégias de redução de danos (aproximação da população vulnerável as redes de atenção do município).


Referências:
JORGE, JS; CORRADI-WEBSTER, CM. Consultório de Rua: contribuições e desafios de uma prática em construção. Saúde Transformação Social. Florianópolis, v. 3, n. 1. 2012.