Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1685


1685

TUBERCULOSE NA POPULAÇÃO INDÍGENA DA AMAZÔNIA BRASILEIRA

Autores:
Alexandre Tadashi Inomata Bruce (alexandreinomata@gmail.com) (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS) ; Felipe Lima dos Santos (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS) ; Pedro Fredemir Palha (Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo) ; Amélia Nunes Sicsú (UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS) ; Ana Carolina Scarpel Moncaio (UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS)

Resumo:
INTRODUÇÃO: A tuberculose é uma doença de grande impacto no Brasil, condições desfavoráveis de vida e dificuldade de acesso à saúde contribuem para a alta incidência. As minorias são mais suscetíveis, nos povos indígenas a incidência é quatro vezes maior que no restante da população. OBJETIVO: Analisar a produção científica sobre a tuberculose na população indígena na Amazônia brasileira. METODOLOGIA: tratou-se de uma Revisão Integrativa da literatura. Formulou-se a questão norteadora: "o que há produzido sobre a tuberculose na população indígena na Amazônia brasileira?". Consultou-se os DeCS e o MeSH, utilizou-se os descritores: Tuberculose, População Indígena e Amazônia, também nos idiomas inglês e espanhol, com o operador boleano "and". Foram utilizadas as bases de dados: LILACS, MEDLINE e PubMed. Os critérios de inclusão foram: artigos sobre tuberculose produzidos na Amazônia brasileira, sendo o indígena a população da pesquisa, trabalhos completos disponíveis, publicados nos últimos 10 anos. Critério de exclusão: publicações secundárias. RESULTADOS: Aplicando os critérios, obteve-se 20 artigos originais: oito da base de dados LILACS, seis da MEDLINE e cinco da base PubMed. Sistematizando em categorias temáticas, obteve-se: Itinerários terapêuticos da população indígena com tuberculose, Aspectos epidemiológicos da tuberculose na população indígena na Amazônia brasileira e Características sociodemográficas da população indígena com tuberculose. CONCLUSÃO: É necessário ampliar estratégias para o diagnóstico e tratamento da tuberculose e a cobertura de proteção social ao indígena, além de qualificar os profissionais de saúde. IMPLICAÇÕES PARA A ENFERMAGEM: O fazer da enfermagem com indígenas precisa ser com olhar intercultural, transcultural e pluriétnico, analisar a produção científica sobre a tuberculose em indígenas evidencia uma falha na formação, a qual na maioria das vezes se dá com o currículo voltado para atenção à saúde da sociedade em geral e não de minorias.


Referências:
REFERÊNCIA: BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde.Programa Nacional de Controle da Tuberculose. Tratamento diretamente observado da tuberculose na atenção básica: protocolo de enfermagem. 2011.