Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1718


1718

PREVENINDO USO ABUSIVO DE ÁLCOOL EM COMUNIDADES INDÍGENAS DA ETNIA KARIPUNA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores:
Fernanda Matos Fernandes Castelo Branco (fmfernandescb@gmail.com) (Universidade Federal do Amapá/Universidade de São Paulo) ; Tancredo Castelo Branco Neto (Universidade Federal do Amapá) ; Fabio Rodrigues Trindade (Universidade Federal do Amapá) ; Carlos Manuel Dutok Sánchez (Universidade Federal do Amapá) ; Divane de Vargas (Universidade de São Paulo)

Resumo:
Introdução: O modelo de tratamento deve ser pautado no reconhecimento do consumidor, nas características próprias e necessidades, buscando novas estratégias de vínculos para que medidas preventivas, de educação, tratamento e promoção possam ser condizentes com as diversidades e necessidades de cada usuário. Objetivo: Relatar a experiência de ações e práticas que visam prevenir o uso de álcool em comunidades indígenas. Metodologia: Estudo descritivo, do tipo relato de experiência, realizado por docentes da Universidade Federal do Amapá, juntamente com discentes de enfermagem, em doze aldeias na etnia Karipuna, no município de Oiapoque. Resultados: Inicialmente foi feito contato com os caciques para saber quais autorizariam a realização das atividades propostas, assim 12 aceitaram. A seguir, professores e alunos se deslocaram a cada uma delas, fizeram levantamento de dados para mapear a área e saber quais atividades seriam apropriadas; na sequencia as palestras e ações educativas foram realizadas conforme diagnóstico inicial. Foram utilizados os mais variados recursos: teatros, vídeos, oficinas, dinâmicas, dentre outros. Conclusões: As atividades de enfermagem são essenciais para reduzir os danos causados e não devem ser pautadas na abstinência e sim na articulação e ampliação de conhecimentos para evitar um uso abusivo e problemático, sendo necessária à articulação entre as redes sociais e a participação dos familiares, bem como capacitação de gestores e participação comunitária. Contribuições ou implicações para a Enfermagem: Portanto espera-se que a enfermagem reflita acerca da temática e demais interessados para atuar na prevenção, redução de danos e cuidado aos problemas relacionados ao uso do álcool por meio do fortalecimento da rede comunitária.


Referências:
Referência: Dias LF. Consumo de bebidas alcóolicas entre os povos indígenas do Uaçá.In: Souza MLP. Processo de Alcoolização Indígena no Brasil: perspectivas plurais. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2013.