Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1740


1740

DIVERSIDADE SEXUAL E DE GÊNERO: IMPLICAÇÕES PARA O CUIDADO DE ENFERMAGEM

Autores:
Juliana Spinula dos Santos (spinulanaju@gmail.com) (Programa de Residência em Enfermagem em Saúde da Família/SMS-RJ) ; Rodrigo Nogueira da Silva (Escola de Enfermagem Anna Nery/UFRJ) ; Gerson Luiz Marinho (Escola de Enfermagem Anna Nery/UFRJ)

Resumo:
Introdução: A População LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) constitui um grupo social oprimido e marginalizado, sofrendo diariamente discriminação de orientação sexual e de gênero, registrando-se altos níveis de violências, incluindo suicídios. As diversidades do sexo e identidades de gênero constituem tema cercado de tabus, preconceitos e discriminações, inclusive nos serviços de saúde. Estes fatores constituem em determinantes sociais que implicam diretamente na saúde da população LGBT. Objetivo: identificar concepções e práticas de profissionais de enfermagem direcionados à população LGBT no contexto da Atenção Primária à Saúde. Metodologia: Revisão integrativa. Busca realizada nas bases de dados: CNAHL, LILACS, MEDLINE/PubMed, PsycINFO, Scopus e Wef of Science. Foram selecionados 8 artigos de pesquisa com fontes primárias publicados entre junho de 2007 e junho de 2017. Os dados foram analisados aplicando a técnica de Análise Temática de Bardin. Resultados: Foram identificados cinco (5) categorias, quais sejam: Para além das Infecções Sexualmente Transmissíveis; Necessidade do reconhecimento do nome social; Superando a presunção de heteronormatividade; Visibilidade LGBT na educação em Enfermagem e; Atendimento livre de discriminação para a construção de vínculo. Conclusão: O reconhecimento da diversidade sexual e de gêneros é, acima de tudo, exercício de cidadania. A população LGBT reivindica a legitimidade de sua identidade e representação nas diversas instâncias sociais e políticas, nas quais se incluem os serviços de saúde. O respeito às diferenças e a garantia de acesso a uma saúde integral é, sem dúvida, passaporte para um mundo menos desigual. Implicações para a Enfermagem: Compete aos serviços de saúde e, por conseguinte à Enfermagem, garantir atendimento integral e equânime à saúde LGBT, fortalecendo os princípios do SUS, que por definição é plural e diverso. Descritores: Minorias Sexuais; Atenção Primária à Saúde; Enfermagem de Atenção Primária


Referências:
Não há.