Imprimir Resumo


Anais :: 69° CBEn • ISSN: 2318-6518
Resumo: 1749


1749

DAS ENTRANHAS POPULARES À CIÊNCIA DA ENFERMAGEM: o diálogo entre o pensamento crítico e a educação popular em saúde

Autores:
Larissa Alves do Nascimento (lari-nascalves@hotmail.com) (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL) ; Danyella Claudino Gonçalves Braga (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL) ; José Carlos da Silva Lins (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL) ; Nataniele da Silva Canuto (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL) ; Pedro Miguel de Araújo Collado (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL) ; Danielly Santos dos Anjos Cardoso (Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL)

Resumo:
INTRODUÇÃO: Compreender a enfermagem em sua essência e domínio é ancorar-se no pensamento crítico e reflexivo. A criticidade fundamenta atitudes mais criativas, transformadoras¹ e efetivas, valorizando a construção conjunta de conhecimento², fundamentando a educação popular em saúde. Logo, desenvolver o pensamento crítico nesse âmbito é expandir os processos de cognição, onde a realidade, diálogo, problematização e arte são os instrumentos do processo.² OBJETIVOS: Relatar a experiência e promover reflexões sobre desenvolvimento do pensamento crítico da enfermagem em ações pautadas na educação popular em saúde. METODOLOGIA: Trata-se de um relato de experiência baseado em uma ação educativa realizada em uma escola pública de educação infantil em Maceió-AL, desenvolvida por acadêmicos de enfermagem, professores e monitores, com crianças de três a cinco anos. RESULTADOS: No decorrer da ação, na construção coletiva de conhecimento acerca da higiene, os acadêmicos compreendiam de forma rápida as diferentes realidades, adequando seus discursos e atitudes mediante as demandas dialogadas com os envolvidos. Nesse contexto, a pesquisadora iniciou a análise da vivência com um olhar voltado ao desenvolvimento do pensamento crítico-reflexivo, pautado no aperfeiçoamento das abordagens e condutas, viabilizando a participação popular e efetividade. CONCLUSÕES: Desenvolver o pensamento crítico é elemento primordial para a efetividade da educação popular em saúde. Refletir e reformular estratégias, fortalece a abordagem e efetividade das intervenções educativas de enfermagem. Diante do exposto vê-se a necessidade de mais pesquisas voltadas para essa perspectiva, bem como uma formação acadêmica consistente, em sintonia com o desenvolvimento das habilidades de decisão. IMPLICAÇÕES PARA ENFERMAGEM: Esse relato propõe a reflexão para o desenvolvimento do pensamento crítico voltado a educação popular durante a formação de modo a efetivar o cuidado em saúde. DESCRITORES: enfermagem, enfermagem em saúde pública, educação em saúde.


Referências:
1 DIAS, J.A.A; DAVID, HMSL; VARGES, OCC. Ciência, enfermagem e pensamento crítico - Reflexões epistemológicas. Rev enferm UFPE online, Recife, 10(Supl. 4):3669-75, set., 2016. Disponível em: . Acesso em: 07/05/2017. 2 VASCONCELOS, A.C.M; CAVALCANTE, J.H.V; SILVA, A.L.F; SOARES, S.L. Educação popular em saúde na abordagem sobre drogas com adolescentes. Rev. Ed. Popular, Uberlândia, v. 14, n. 2, p. 180-191, jul./dez. 2015. Disponível em: . Acesso em: 05/05/2017.